Dona de cinco vitórias, Shell V-Power vai para etapa final de 2018 de olho no top-3 entre pilotos e equipes

Redação GP
Grande Prêmio

O fim de semana marca o desfecho da temporada 2018 da Stock Car. Para a Shell V-Power, foi um ano de muito crescimento, consolidado por uma grande fase no segundo semestre. Ao longo das 20 corridas realizadas, Átila Abreu já faturou quatro triunfos, sendo o maior vencedor do campeonato, enquanto Ricardo Zonta subiu ao topo do pódio na corrida 1 da última etapa antes da final, disputada em novembro em Goiânia. Resultados que colocam a equipe chefiada por Thiago Meneghel em terceiro lugar no campeonato. Átila também tem chances de fechar a temporada no top-3 entre os pilotos.

Com 188 pontos e em sexto lugar no campeonato, Átila está apenas 22 atrás de Rubens Barrichello, o terceiro colocado atualmente. Zonta, por sua vez, soma 154 pontos e está em nono no campeonato. O paranaense também tem chances matemáticas de buscar o top-3 neste fim de semana em Interlagos. O autódromo paulistano, aliás, já foi palco de vitórias dos dois pilotos da Shell V-Power: Zonta faturou a Corrida do Milhão em 2013, enquanto Átila triunfou no desfecho da temporada 2015.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A dinâmica da etapa derradeira do campeonato, neste domingo (9), é um pouco diferente das demais corridas do calendário: apenas uma corrida, com duração de 40 minutos mais uma volta e pit-stop com troca obrigatória de dois pneus. Com 60 pontos em disputa, a expectativa é que seja uma prova com ritmo intenso do início ao fim. 

Assim como Zonta, Átila também está elegível para o Fan Push na etapa derradeira de 2018 (Foto: José Mário Dias)

Thiago Meneghel traz um pouco da expectativa da Shell V-Power para a jornada deste fim de semana em Interlagos, uma corrida praticamente de casa para a maioria da equipe. “É uma etapa especial, a de São Paulo, sempre autódromo cheio, todos os patrocinadores, familiares de muita gente e público. Vamos para lá com muita vontade de ganhar a corrida. Nossas últimas vitórias nos credenciam a ter uma chance real disso com qualquer um dos pilotos”, comentou.

“É uma etapa um pouco atípica, são apenas 40 minutos de prova com uma troca obrigatória de dois pneus. Então acaba sendo um pouco diferente. É uma etapa de velocidade pura, ritmo de classificação do início ao fim da corrida. Para isso, é fundamental largar na frente, então estamos tendo um foco nisso e viemos melhorando nas últimas corridas”, destacou o engenheiro, lembrando o potencial mostrado pelos dois carros na última prova do campeonato.

“Em Goiânia, teve uma chuva que bagunçou o treino, senão estaríamos largando com os dois carros no Q3. Temos de largar nas duas ou, no máximo, nas três primeiras filas. Vão ser praticamente dois stints de 13 voltas, dependendo do ritmo. Vamos trabalhar com força para terminar o ano bem, em alta, como estamos no segundo semestre, para estar ainda mais forte no ano que vem”, complementou o chefe da equipe.

Por se tratar de uma única corrida no fim de semana, os pilotos vão contar com seis acionamentos regulares do push-to-pass. Assim, a votação do Fan Push torna-se ainda mais importante e tem tudo para influenciar no resultado final da prova. Todos os pilotos inscritos para a etapa estão elegíveis pelos fãs. Mesmo Átila, que foi um dos eleitos na votação na etapa de Goiânia, está apto a ganhar o botão de ultrapassagem extra, assim como Ricardo Zonta.

 

Átila ressaltou a expectativa por um ritmo extremamente forte durante a prova e lembrou que teve um bom carro na primeira etapa do ano, também disputada em Interlagos. “Tem bastante coisa em jogo na última corrida, em casa. Será uma corrida em que a velocidade vai mandar muito desde a classificação, e estamos preparados. Na primeira etapa em São Paulo no ano, o carro estava competitivo, mas tivemos um problema na classificação. Na corrida, nosso carro estava muito bom”.

“Vamos trabalhar para ter essa velocidade e buscar a vitória e, com ela, o terceiro lugar, que depende do resultado dos adversários, mas seria muito importante para coroar um ano que começou difícil, mas tem sido muito bom no segundo semestre. É terminar o ano bem já pensando em 2019, em busca do título”, acrescentou o vencedor das corridas 2 de Santa Cruz do Sul, Cascavel, Velo Città e Londrina.

Ricardo Zonta acelera em Interlagos embalado pela vitória na corrida 1 de Goiânia (Foto: José Mário Dias)



Por sua vez, Zonta volta a Interlagos embalado pelo título da Porsche Endurance Series, conquistado ao lado de Lico Kaesemodel há duas semanas. O paranaense, que tem ótimas lembranças do autódromo paulistano, mira concluir 2018 em grande estilo.

“Chegamos ao final de uma temporada de muito crescimento, onde mostramos na pista, com vitórias e pódios, o excelente ano. Há duas semanas, formando dupla com o Lico, conquistamos o primeiro título nacional para a Shell Motorsport, justamente em Interlagos, palco da final da Stock Car. Venho de vitória em Goiânia e já venci em Interlagos, em uma final em 2013, a Corrida do Milhão”, disse o dono do carro #10.

Além de Átila e Zonta, a Shell Racing também vai ter outro representante na corrida final da Stock Car em 2018. Gaetano di Mauro, membro da Academia Shell Racing, foi emprestado para correr neste fim de semana pela Hero, fazendo assim sua estreia na principal categoria do automobilismo brasileiro.

A programação de pista no fim de semana começa nesta sexta-feira com a realização dos dois primeiros treinos livres. No sábado, está prevista mais uma sessão, pela manhã, e o treino classificatório que vai definir o grid de largada a partir do meio-dia (horário brasileiro de verão) e com transmissão ao vivo pelo canal SporTV 3. A última corrida do campeonato está marcada para 11h, com transmissão pela Rede Globo e o canal por assinatura SporTV.


O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a etapa decisiva da temporada 2018 da Stock Car em Interlagos com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.


Leia também