Dominantes com Liverpool e City, Klopp e Guardiola começam a se provocar

Horas depois de o Liverpool ter vencido o Tottenham para levantar a taça da Liga dos Campeões, em meio às celebrações Jurgen Klopp recebeu uma ligação: era Guardiola, que lhe dava os parabéns pela conquista.

A notícia não espantou na época, uma vez que tanto o técnico do Liverpool quanto o do Manchester City vinham de anos exaltando a qualidade um do outro. Mas na caminhada rumo ao jogo deste domingo (10), os primeiros sinais de tensão apareceram.

Jurgen Klopp Pep Guardiola
Jurgen Klopp Pep Guardiola
Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
(Foto: Getty Images)

E é curioso que tenha vindo primeiro de Pep Guardiola, que no período em que treinava o Barcelona tanto detestava o clima hostil que acabou sendo incentivado por José Mourinho, então no Real Madrid. Quando o técnico catalão deixou o Barça, em 2012, um dos motivos foi o esgotamento mental que as brigas com o português trouxeram em meio à disputa.

Mas se conseguiu se manter distante do exagero e até falta de decoro mostrados por Mourinho naqueles tempos de Real Madrid, Guardiola não deixou de pressionar a arbitragem ao acusar o atacante Sadio Mané, do Liverpool, de se jogar nas áreas adversárias sempre em busca de pênaltis.

“Às vezes, Mané mergulha. Outras vezes, com seu talento, ele faz gols incríveis nos minutos finais. Ele é um talento. Mas as vitórias de última hora do Liverpool não são coincidência, nas duas últimas temporadas isso aconteceu tantas vezes”, disse Pep, pouco depois de o senegalês ter garantido uma vitória nos últimos minutos sobre o Aston Villa com a bola rolando. No primeiro tempo, contudo, Mané caiu na área embora não tenha conseguido o penal.

A declaração não caiu bem nem para Klopp, nem para Mané.

“Não tenho vontade de falar do Manchester City. Acho que só falou de Sadio Mané, não dos jogadores todos. Não sei nem o que o Guardiola disse. Não escutei o nome de Sadio. Não sei como pôde saber o que aconteceu imediatamente depois de acabar o jogo. Posso dizer, e também dizem isso pessoas de outros clubes, que Sadio não finge”, afirmou o técnico alemão.

Sadio Mane Liverpool 2019
Sadio Mane Liverpool 2019
(Foto: Getty Images)

“Guardiola não fará com que eu mude a minha forma de jogar. É inteligente da sua parte chamar a atenção do árbitro do jogo, mas jogarei como sempre faço. Não presto atenção ao que diz porque é parte do futebol. Se eu sofrer um pênalti, vou cair, por que não? Mas, como disse meu técnico, eu não me jogo”, bradou o atacante.

E ainda que Klopp tenha arrefecido o discurso em entrevista recente, na qual disse que Guardiola é o melhor técnico do mundo, a rivalidade crescente entre Liverpool e Manchester City, hoje as duas maiores forças da Inglaterra, começa a refletir, ainda que timidamente, no que antes era uma relação limpa de provocações.

Leia também