Estados relaxam quarentena no período mais problemático para doenças respiratórias, diz Fiocruz

Yahoo Notícias
Comércio está sendo reaberto em muitos estados do Brasil (Foto: Getty Images)
Comércio está sendo reaberto em muitos estados do Brasil (Foto: Getty Images)

Os recentes anúncios de flexibilização de alguns estados brasileiros da quarentena para combater o novo coronavírus acontecem no período em que, historicamente, há maior circulação de vírus de problemas respiratórios no país, segundo o InfoGripe, sistema de monitoramento da Fiocruz.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em anos considerados “regulares” - de 2010 a 2015 e 2017 -, a incidência de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) costuma acontecer exatamente nesta época do ano. Essa incidência registra o número de casos de uma doença para cada 100 mil habitantes de uma determinada região.

Leia também:

O InfoGripe dividiu o Brasil em quatro regionais para facilitar os estudos: norte, sul, central e leste.

Na regional leste, por exemplo, estados como Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará estariam no meio da época de maior incidência da SRAG. Conforme o padrão do InfoGripe, nessa faixa do país, a síndrome respiratória aguda começa a aumentar de meados de abril e começa a cair mais para o final de junho.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Estados dessa região já sinalizaram algumas aberturas de suas atividades comerciais.

Já na regional sul, que engloba os estados do Sul, São Paulo e Minas Gerais, o momento de maior incidência de SRAG está no início: começa a ter mais casos entre meados e final de maio até o final de julho e início de agosto.

Como no Nordeste, está sendo feita uma reabertura gradual do comércio.

Na parte central do Brasil (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Piauí, Maranhão e Distrito Federal), a época de maior incidência de SRAG ainda não começou. O pico pode acontecer em meados de julho.

A regional norte (Acre, Rondônia, Amazonas, Roraima, Amapá e Pará) é a única em que o pior da crise pode já ter passado. A maior incidência de SRAG geralmente acontece em meados de março e começa a perder força no início de maio, diminuindo o ritmo no final de junho.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.



Leia também