Djokovic volta a sentir a perna, perde set, mas vai à terceira rodada na Austrália

Djokovic faturou mais um título neste fim de semana (MARTIN KEEP / AFP)


Novak Djokovic, número cinco do mundo e nove vezes campeão do Australian Open, voltou a sentir dores na coxa, pediu atendimento duas vezes, perdeu um set, mas avançou à terceira rodada. O sérvio marcou 3 sets a 1 contra o qualifier Enzo Couacaud, 191º colocado, com parciais de 6/1 6/7 (7/5) 6/2 e 6/0 na lotada Rod Laver Arena.

Esta é a 23ª vitória seguida do sérvio no torneio onde não perde desde as oitavas de 2018 para o sul-coreano Hyeon Chung - lembrando que foi deportado da Austrália e não jogou em 2022. Ele soma 36 triunfos seguidos em partida em território australiano.


Nole alcança sua 336ª vitória em Grand Slams e vai buscar vaga nas oitavas de final contra o búlgaro Grigor Dimitrov, ex-top 3 e atual 28º colocado. Dimitrov passou pelo sérvio Laslo Djere por 6/3, 6/2 e 6/0 em 1h34. Nole soma nove vitórias em dez jogos contra Dimitrov, mas ambos não se enfrentam desde 2019. A única vitória do búlgaro foi em 2013.

+ Quedas de Nadal e Ruud marcam 1º Australian Open sem favoritos em 21 anos

O JOGO
Depois de um primeiro set dominante, Djokovic começou a sentir dores na perna e pediu atendimento médico duas vezes na segunda parcial, sendo atendido inclusive no vestiário. Ele mostrava desconforto e alguma dificuldade na movimentação. Foi levado ao tie-break, começou na frente, mas acabou falhando e viu o rival fechar e colocar pimenta na partida.

+ Rafael Nadal ficará fora por quase 2 meses e pode deixar top 10

No terceiro set Nole começou mais agressivo e voltou a ter as rédeas do jogo. Teve um game complicado no 4 a 2, com duplas-faltas, mas salvando seu saque. Quebrou de novo no oitavo game e depois deu um 6/0, um pneu. No quarto set reclamou de torcedores bêbados que o provocavam, parou a partida e os mesmos foram expulsos na virada de lado do 3 a 0.