COI diz a Kim que trabalhará por participação norte-coreana nas Olimpíadas

EFE

Seul, 31 mar (EFE).- O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse a Kim Jong-un que trabalhará para conseguir que a Coreia do Norte participe dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e Pequim 2022, informou neste sábado a agência estatal norte-coreana de notícias "KCNA".

Bach "expressou sua vontade em assegurar que o COI vai cooperar com a RPDC (República Popular Democrática da Coreia, nome oficial do país) na preparação a longo prazo para sua participação" nos Jogos Olímpicos, assim como "impulsionar o desenvolvimento dos esportes na RPDC usando de maneira pró-ativa" eventos esportivos internacionais.

Isso foi transmitido por Bach diretamente a Kim, durante um encontro ontem, em Pyongyang, onde o alemão iniciou na quinta-feira uma visita de três dias que se encerra hoje.

O líder norte-coreano agradeceu a predisposição de Bach e ao COI pela atenção emprestada aos atletas norte-coreanos que participaram dos Jogos de Inverno em PyeongChang, no mês passado, dizendo que eles não foram apenas "bem-sucedidos", mas que "abriram um novo capítulo de concordância entre o norte e sul".

"As relações que antes estavam congeladas entre Norte-Sul, receberam uma temporada dramática de desgelo com os Jogos como impulsores e foram totalmente atribuídas aos esforços do COI, que ofereceu uma oportunidade e abriu o caminho para isso", disse Kim, segundo a "KCNA".

O líder norte-coreano expressou seu desejo que a cooperação entre o país e o COI evolua "favoravelmente" e que o órgão ajude a desenvolver e melhorar vários eventos esportivos internos.

Kim "convidou calorosamente ao presidente do COI para que visite com frequência a Coreia do Norte como um amigo".

Estiveram presentes na reunião o considerado número dois do regime, Choe Ryong-hae, o presidente do Comitê Nacional de Planejamento Esportivo, Choe Hwi, e o ministro dos Esportes norte-coreano, Kim Il-guk, entre outros. EFE


Leia também