Djokovic vence o Aberto da Austrália e retoma liderança do ranking mundial

AFP
Novak Djokovic comemora a vitória sobre Dominic Thiem na final do Aberto da Austrália
Novak Djokovic comemora a vitória sobre Dominic Thiem na final do Aberto da Austrália

O sérvio Novak Djokovic (N.2) conquistou pela oitava vez o Aberto da Austrália ao vencer na final o austríaco Dominic Thiem (N.5), este domingo em Melbourne, triunfo que representou sua 17º conquista de torneio o Grand Slam e recuperação do número 1 do ranking mundial.

Djokovic, que venceu em cinco sets, com parciais de 6-4, 4-6, 2-6, 6-3 e 6-4, fica a dois Grand Slams de Rafael Nadal (19) e a três de Roger Federer (20) na disputa entre as três lendas do tênis.

"Sem dúvida é meu torneio favorito e sou um abençoado por tê-lo conquistado oito vezes", declarou 'Djoko' após receber o troféu.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Além disso, o sérvio de 32 anos retomará o número do ranking da ATP na classificação que será divulgada na segunda-feira, desbancando Nadal, eliminado por Thiem nas quartas de final do Aberto da Austrália.

Thiem, 26 anos, perdeu sua terceira final de Grand Slam, após as derrotas para Nadal em Roland Garros 2018 e 2019.

"Parabéns, Novak, ao lado de Roger (Federer) e Rafa (Nadal) vocês elevaram o tênis a outro nível. Me sinto honrado em jogar nesta era, mesmo se nesta noite me faltou um pouco para ganhar", parabenizou Thiem durante a cerimônia de premiação.

Apesar da derrota, o tenista austríaco ganhará um posição no ranking mundial, pulando do quinto para o quarto lugar, ficando atrás apenas das três lendas vivas que citou em seu discurso.

Após um início complicado de jogo, no qual perdeu o primeiro set, Thiem virou a partida nos dois sets seguintes e parecia ter a vitória encaminhada contra um Djokovic irreconhecível em quadra, que sequer parecia oferecer resistência ao austríaco.

"Minha energia entrou em colapso completamente. Comecei a me sentir enjoado, não podia acreditar no que estava acontecendo. Eu fiquei perto de perder o jogo", analisou Djokovic em coletiva de imprensa.

Mas, com o início do quarto set, o sérvio reencontrou seu melhor tênis, empatando o duelo e depois fechando a partida sem grandes dificuldades, contando com alguns erros não forçados de Thiem, que se abateu com o crescimento do adversário.

Com o título, Djokovic se tornou o primeiro tenista da era moderna (desde 1969) a ganhar um Grand Slam em três décadas diferentes, após conquistar seu primeiro Aberto da Austrália em 2008.

Leia também