Djokovic sofre, mas vence Medvedev no ATP Finals

O sérvio Novak Djokovic precisou suar para derrotar o russo Daniil Medvedev por 2 sets a 1, 6-3, 6-7 (5/7) e 7-6 (7/2), e se manter invicto no Grupo Vermelho do ATP Finals de Turim, na Itália, nesta sexta-feira (18).

"Não me senti muito bem fisicamente, mas lutei", admitiu o sérvio, de 35 anos. "Estou muito orgulhoso de ter conseguido encontrar a pouca energia que me restava".

No primeiro set, Djokovic confirmou o único break point que teve para abrir 5-3 e vencer o set no seu saque.

O sérvio teve vida mais difícil no segundo set, salvando três pontos de set com 4-5 no placar e forçando um tiebreak, que Medvedev acabou vencendo.

De cara para o terceiro e decisivo set, Djokovic parecia muito cansado, mas aguentou disputar mais um tiebreak, que acabou levando com autoridade para se manter invicto no torneio.

O esforço feito por Djokovic é ainda mais impressionante porque o sérvio já tinha a vaga nas semifinais da competição garantida, graças às vitórias nos dois primeiros jogos contra Stefanos Tsitsipas e Andrey Rublev.

Na próxima fase, Djokovic enfrentará o americano Taylor Fritz, que se classificou na quinta-feira e terá um dia a mais de descanso.

Atual número 8 do mundo, após uma temporada em que foi proibido de disputar diversos torneios por não estar vacinado contra a covid-19, Djokovic é o único jogador invicto no ATP Finals, que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

O sérvio, dono de 21 títulos de Grand Slam, buscará um sexto troféu da competição, com o qual igualaria o recorde de Roger Federer.

ig/djm/gh/am