Djokovic planeja competir no ATP de Dubai, que não exige vacinação

PARIS, FRANCE - NOVEMBER 05: Novak Djokovic of Serbia plays a backhand during his singles match against Taylor Fritz of the United States during Day Five of the Rolex Paris Masters at AccorHotels Arena on November 05, 2021 in Paris, France. (Photo by Justin Setterfield/Getty Images)
Tenista sérvio irá aproveitar que o torneio de Dubai não obriga a vacinação para competir. Foto: (Justin Setterfield/Getty Images)

Após ser deportado da Austrália por não apresentar o comprovante vacinal, o tenista sérvio Novak Djokovic tem data marcada para sua estreia na temporada de 2022 do Circuito Mundial de Tênis. O número 1 do ranking da ATP pretende estar presente em Dubai para a disputa do ATP 500, que tem previsão de estreia no dia 21 de fevereiro.

Como os eventos esportivos realizados nos Emirados Árabes Unidos não têm exigência de vacinação contra a Covid-19, ele estaria apto a competir contra seus companheiros que estiveram no Australian Open.

Leia também:

Se, por ventura, Djokovic continuar com sua firme decisão de não receber o imunizante contra o Coronavírus, serão poucos os torneios em que ele poderá disputar nesta temporada. Como já antecipado pelas autoridades francesas, o Grand Slam de Roland Garros irá exigir a vacinação e não haverá exceção para o atleta.

Djokovic também ficaria de fora dos Masters de Miami e Indian Wells, realizados nos Estados Unidos, onde também é necessário apresentar um comprovante de vacinação.

Pentacampeão do ATP 500 de Dubai, o tenista sérvio levantou a taça pela última vez no ano de 2020 e está inscrito para a competição dos Emirados Árabes Unidos. Novak Djokovic está 'parado' desde o mês de dezembro do ano passado, quando foi eliminado pela Croácia, representando seu país, na David Cup Finals.

Sobre a polêmica em que se envolveu na Austrália, o sérvio mantém o silêncio e não comenta o caso. Na última semana, em Montenegro, visitou um mosteiro e participou de cerimônias religiosas.