Djokovic é retido ao tentar entrar na Austrália sem vacina

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Novak Đoković
    Novak Đoković
    Tenista sérvio
Novak Djokovic durante semifinal da Copa Davis em 2021 (Foto: Oscar Gonzalez/NurPhoto via Getty Images)
Novak Djokovic durante semifinal da Copa Davis em 2021 (Foto: Oscar Gonzalez/NurPhoto via Getty Images)

Nove vezes campeão do Australian Open, Novak Djokovic foi retido ao tentar entrar na Austrália para a disputa do torneio. Não vacinado, o tenista não apresentava o visto correto para receber uma exceção por motivos médicos. 

Segundo o pai do sérvio, Srdjan Djokovic, Novak espera por uma decisão em uma sala isolada no Aeroporto de Tullamarine, em Melbourne, cidade em que o torneio é disputado.

Leia também:

Na terça (4), Djokovic postou uma mensagem nas redes sociais dando a entender que tinha recebido uma permissão especial da direção do torneio para não precisar cumprir a medida do governo australiano de que todos os participantes deveriam estar vacinados.

“Feliz Ano Novo, todo mundo! Desejando a vocês todos saúde, amor e felicidade em todos os momentos, que você possa se sentir amado e respeitado por todos os seres deste maravilhoso planeta. Passei um tempo de qualidade fantástico com pessoas amadas nas férias e hoje estou viajando para a Austrália com uma permissão de exceção. Vamos 2022!”, postou Nole.

No entanto, antes mesmo da chegada do sérvio, o primeiro ministro do país, Scott Morrison, disse que Djokovic pode ter que pegar o primeiro voo de volta para a Europa, caso não consiga provar o motivo real da exceção médica que lhe permite jogar o torneio.

"Se a evidência for insuficiente, então ele não vai ser tratado diferentemente de qualquer outro e pegará o próximo voo para casa", afirmou Morrison. 

A posição de Morrison foi confirmada pela ministra de assuntos internos do país, Karen Andrews, que disse o governo do país poderia cancelar a permissão médica do sérvio e proibir a sua entrada na Austrália.

A participação de Djokovic em Melbourne é considerada importante porque o tenista poderia assumir de forma isolada a liderança do ranking de títulos de grand slams, os torneios mais renomados do tênis. Atualmente, ele está empatado com o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal, ambos com 20 trófeus.

Djoko desistiu de participar do ATP Cup, torneio também disputado na Austrália e que exige a comprovação da vacinação contra a Covid de seus participantes.

Ninguém sabe se Djokovic recebeu ou não a imunização contra a covid-19, já que o sérvio nunca confirmou ter tomado a vacina. Mas sua posição em entrevistas, se mostrando contrário à obrigatoriedade da vacinação deram indícios de que ele teria optado por não se vacinar.

Além disso, no início da pandemia, Djokovic organizou um torneio em Belgrado sem protocolos de segurança, o que ocasionou uma série de tenistas testando positivo para o novo coronavírus, sendo Djokovic um dos infectados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos