Djokovic derrota Rublev e vai às semifinais do ATP Finals; Medvedev é eliminado

O tenista sérvio Novak Djokovic se classificou para as semifinais do ATP Finals de Turim ao derrotar nesta quarta-feira o russo Andrey Rublev, sua segunda vitória seguida no torneio.

Djkovic fechou o jogo em 2 sets a 0, com parciais de 6-4 e 6-1, em uma hora e sete minutos de partida.

Depois de derrotar na estreia o grego Stefanos Tsitsipas, 'Nole' garantiu com a vitória sobre Rublev sua vaga nas semifinais, independentemente do resultado de seu jogo contra o russo Daniil Medvedev, na terceira rodada do Grupo Vermelho.

O sérvio, cuja temporada foi afetada por sua recusa a se vacinar contra a covid-19, busca seu segundo grande título do ano depois de Wimbledon.

Aos 35 anos, Djokovic jogará sua 11ª semifinal em 15 participações no torneio, que reúne os oito melhores jogadores do ano. Nesta edição, ele busca um sexto título para igualar o recorde de Roger Federer.

Nesta quarta-feira, o sérvio não demorou para quebrar a resistência que Rublev impôs no início da partida: quando o placar marcava 4-4, ele venceu cinco games consecutivos para fechar o primeiro set e abrir 3-0 no segundo.

A partir daí, 'Nole' quebrou mais uma vez o serviço do russo e encaminhou sua vitória final.

No outro jogo da chave, Tsitsipas derrotou Medvedev em 2 sets a 1, resultado que eliminou o russo do torneio.

A vitória mantém o grego com chances de se classificar às semifinais. Para isso, ele terá um confronto direto com Rublev.

Traído por seu saque no início da partida, Medvedev sofreu uma quebra em seu primeiro game de serviço, vantagem que Tsitsipas manteve até fechar o primeiro set.

No segundo set, o russo sacou com mais eficiência (16 'aces' no total) e os dois jogadores chegaram ao 'tie break' sem conceder nenhum 'break point'.

O desempate foi eletrizante: Medvedev chegou a abrir 4-1 e Tsitsipas buscou o empate. Antes de fechar o set com um 13-11, o russo ainda salvou três 'match points'.

No set decisivo, Medvedev sacou para o jogo com 5–4, mas não conseguiu confirmar o serviço e a decisão ficou novamente para o 'tiebreak', que desta vez foi totalmente dominado por Tsitsipas (7-1).

ig/dam/gh/cb