Djokovic atropela Rublev, vai à semifinal do Australian Open e iguala recorde

Sérvio alcança a 26ª vitória seguida no torneio e atingiu a 10ª semifinal

MELBOURNE, AUSTRALIA - JANUARY 25: Novak Djokovic of Serbia plays a forehand in the Quarterfinal singles match against Andrey Rublev during day ten of the 2023 Australian Open at Melbourne Park on January 25, 2023 in Melbourne, Australia. (Photo by Daniel Pockett/Getty Images)
MELBOURNE, AUSTRALIA - JANUARY 25: Novak Djokovic of Serbia plays a forehand in the Quarterfinal singles match against Andrey Rublev during day ten of the 2023 Australian Open at Melbourne Park on January 25, 2023 in Melbourne, Australia. (Photo by Daniel Pockett/Getty Images)

Novak Djokovic, número cinco do mundo, não deu chances ao russo Andrey Rublev, sexto colocado e, nesta quarta-feira, garantiu vaga na semifinal do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro em Melbourne. O sérvio, maior campeão do torneio com nove conquistas, marcou 3 sets a 0 no rival com parciais de 6/1, 6/2 e 6/4 após 2h03 de duração .

Ele alcança sua 26ª vitória seguida em Melbourne Park e iguala o recorde do americano Andre Agassi. Os dois agora têm a melhor marca seguida na competição.

Djokovic não perde uma partida desde as oitavas de 2018 quando caiu diante do sul-coreano Hyeon Chung. Ele foi campeão em 2019, 2020, 2021 e tenta a quarta conquista seguida. Lembrando que em 2022 ele foi impedido de jogar após ser deportado da Austrália por não tomar a vacina contra Covid. Agassi obteve tal feito em 2001, 2002, 2003 e só foi parado na semi de 2004.

Nole alcança sua 339ª vitória em Grand Slams e fica a dois passos de igualar Rafael Nadal com 22 conquistas e também da volta ao topo do mundo. O natural de Belgrado já soma dez vitórias em dez jogos na temporada.

Ele encara na sexta-feira o americano Tommy Paul, 35º colocado, que passou em quatro sets por Ben Shelton. Será o primeiro jogo entre os dois.

O jogo

Se esperava uma partida mais difícil para o sérvio, uma vez que Rublev vivia bom momento. Mas diante do jogo previsível, o sérvio conseguiu anular sua boa direita e, assim, andou bem no jogo. Quebrou logo no terceiro game e tornou a quebrar para fechar por 6/1 com alguma dificuldade no último game, marcando 6/1 em 39 minutos.

No segundo, foram 44 minutos com Nole abrindo 4 a 2 após quebrar e precisar salvar breaks em sexto game complicado. Rublev teve mais dois breaks no último game, mas Djokovic fechou a porta e fechou por 6/2.

O russo não conseguia mudar o jogo para incomodar Djokovic. Assim, o passeio continuou com uma quebra logo no primeiro game. Ele foi sustentando o saque até o final e fechou sem mais problemas.