Djokovic afirma que experiências na Austrália são mais positivas que negativas

Adelaide International


O sévio Novak Djokovic, quinto da ATP, conversou com os jornalistas em melbourne Park para falar de suas expectativas para a disputa do Australian Open. Esta foi a primeira coltiva de Djokovic em Melbourne um após após ser deportado do país.

"O número de experiências positivas que tive na Austrália supera as negativas que tive no ano passado. Minha impressão da Austrália sempre foi boa e isso se refletiu no meu desempenho. Eu realmente queria voltar a jogar tênis, que no final das contas é o que eu faço de melhor", iniciou o sérvio ao ser perguntado sobre o retorno ao país.

O sérvio ainda buscou destacar o lado positivo de ficar parado sem competir por alguams semanas, após todos os problemas na Austrália: "Normalmente, como tenista profissional, você não tem muito tempo para fazer um grande bloco de treinamento. Temos uma temporada muito longa. Uma vez que você está naquele ritmo de jogo competitivo, você não tem tempo suficiente para lidar com algumas coisas. O fato de estar meses sem jogar me permitiu reunir com a minha equipe e trabalhar o meu corpo, os meus golpe”.

Questionado como vê a luta por ser o tenista com mais títulos do Grand Slam, DJokovic tem 21 enquanto Nadal tem 22, o sérvio não escondeu seus objetivos: “É por isso que continuo a jogar tênis profissionalmente, porque quero ser o melhor, quero ganhar os maiores torneios do mundo. Não é um segredo. É uma das razões pelas quais eu queria voltar para a Austrália, por causa do meu histórico aqui, principalmente nas sessões noturnas. Estou em boa forma. Terminei o ano da melhor forma possível, vencendo grandes jogadores. Eu gosto das minhas chances. Eu treinei tão duro quanto qualquer um".