Dirigentes oficializam realização da Fase Final da Liga Mundial em Curitiba

A Arena da Baixada receberá confrontos entre os dias quatro e oito de julho. Presidente da CBV demonstra otimismo

Foi realizada, na tarde desta quinta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), a entrevista coletiva de lançamento da Fase Final da Liga Mundial. Participaram do evento os presidentes da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Walter Pitombo Laranjeiras, da Federação Paranaense de Voleibol (FPV), Neuri Barbieri, do Conselho Administrativo do Clube Atlético Paranaense (CAP), Luiz Sallim Emed, da Comissão de Atletas da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), Giba, e representantes do governo municipal e estadual.

Os jogos da Fase Final acontecerão de quatro a oito de julho, em uma quadra montada no meio do campo. Estarão na disputa pelo título as cinco melhores equipes da fase classificatória, além da Seleção Brasileira, garantida por ser o país-sede. A Liga Mundial será a primeira competição sob o comando do novo técnico da equipe verde e amarela, Renan Dal Zotto. O Brasil busca o décimo título na competição.

Para esta segunda experiência de levar o vôlei para o estádio Atlético Paranaense, o presidente CBV demonstra otimismo.

- É motivo de muito orgulho para todos nós promover um evento dessa dimensão. Organizar uma Fase Final de Liga Mundial é algo grandioso e estaremos todos unidos, CBV, FIVB, Atlético Paranaense, Governo do Estado, Prefeitura e todos os nossos patrocinadores, para fazer o melhor evento possível - disse Walter Pitombo Laranjeiras.

A primeira partida de vôlei na Arena da Baixada foi em setembro de 2016, quando a CBV realizou o Desafio de Ouro em comemoração à conquista da medalha dourada nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

O paranaense e ídolo da modalidade, Giba, falou sobre a emoção de poder presenciar as finais da Liga na sua casa.

- Comecei a jogar vôlei aqui nessa cidade e vou sofrer bastante em ver esse evento pela vontade de estar dentro de quadra. O voleibol é um esporte de família e faz uma família mais forte. Aqui, todos têm que se unir nesse movimento do voleibol, e um evento como esse é fundamental para isso.

Também satisfeito com o evento, o presidente da FPV, Neuri Barbieri, falou sobre a oportunidade.

- Curitiba se renova com esse evento. A cidade está voltando a ter seus momentos de glória no voleibol.

O presidente do CAP, Luiz Sallim Emed, ressaltou a importância de receber um evento grandioso como esse.

- É uma grande alegria, uma satisfação, poder receber esse evento, na nossa casa, no Clube Atlético Paranaense, que nesse momento não é só nosso, mas de todos os paranaenses. É preciso ter multieventos, shows, UFC, e essa relação com esporte é fundamental. O vôlei passou a ser o segundo esporte nacional e esse evento vai ultrapassar os nossos limites de país e ser assistido no mundo todo. Temos que trabalhar e ser referência ano esporte. Vamos ter a competência e criatividade de harmonizar futebol e vôlei - afirmou Sallim.

O secretário Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Marcelo Richa, também falou sobre a satisfação.

- É um orgulho poder sediar um evento deste porte. As seis melhores seleções do mundo estarão aqui na nossa cidade, mostrando a capacidade que temos em sediar grandes eventos. Essa arena é um exemplo para o Brasil e para o mundo e vem se consolidando como um espaço para grandes eventos. O primeiro com a seleção de vôlei já foi um grande sucesso e não tenho dúvidas que as finais da Liga Mundial vem a engrandecer a nossa cidade. Estou feliz em ver Curitiba inserida nesse cenário.

O secretário do Estado de Esporte e Turismo, Douglas Fabrício, demonstrou uma visão além do esporte.

- Este é um evento muito importante para a história do estado do Paraná. Vamos falar aqui de esporte, mas também de turismo, educação, saúde, segurança, do que é bom, já que o esporte é um instrumento do bem. Este evento serve para chamar atenção para a importância da união de todas essas instituições.

Estrutura para o início dos jogos

Para acomodar bem e cada vez melhor o público que estará presente a Fase Final da Liga Mundial, a organização montará uma mini arena, de 3.148 lugares no gramado, próximo a quadra. Na arquibancada superior, capacidade para 22.716 lugares, o que totaliza 30.027 na capacidade total. A montagem da quadra será de 24 de junho a 3 de julho. Toda a desmontagem será feita em apenas dois dias, de 9 a 11.

Antes de encarar a disputa da Fase Final, a Seleção Brasileira fará sua estreia na competição, ainda pela fase classificatória, no dia dois de junho, contra a Polônia, em Pesaro, na Itália. Neste mesmo local, a equipe verde e amarela ainda enfrenta o Irã e os donos da casa. A segunda fase será em Varna, na Bulgária, contra Canadá, Polônia e Bulgária. Encerrando a etapa classificatória, a seleção brasileira irá a Córdoba, na Argentina, jogar contra os búlgaros, argentinos e sérvios.

































E MAIS: