Dirigentes aprovam volta da torcida no Brasileirão, mesmo com número tímido por conta de protocolos

·3 minuto de leitura


Após 22 meses, clubes e torcedores se reencontraram nos dois últimos finais de semana pela Série A do Brasileirão. Entre muitos jogos realizados com portões abertos, as dificuldades de acesso, por consequência dos protocolos de controle da pandemia, fez com que a aparição do público fosse moderada.

Na noite desta quarta-feira (13), o Fortaleza recebeu o Grêmio no Castelão e venceu por 1 a 0, com gol de Yago Pikachu. O time cearense é dono de uma grande campanha no Brasileirão e está na briga pelo G-4. Para este jogo, o Leão do Pici disponibilizou ingressos para 10% da capacidade do Castelão, cerca de seis mil lugares, e quase quatro mil entradas foram vendidas para o duelo.

De acordo com Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, a volta da torcida tem sido algo positivo, e se não fossem os requisitos impostos pelos protocolos, a expectativa era de uma presença ainda maior do público nas partidas.

- O protocolo para a volta no Brasil é bem rígido, e isso dificulta a presença de parte dos torcedores. Tínhamos espaço para 6 mil pessoas e não teve lotação máxima, mas isso ocorreu em função da dificuldade das pessoas atingirem os requisitos do protocolo. No geral, nós aprovamos e sabemos que com o tempo as coisas devem melhorar - afirmou Paz sobre a volta do público ao Castelão.

Na mesma rodada, o Cuiabá recebeu o São Paulo na Arena Pantanal, com o maior público registrado até o momento no Campeonato Brasileiro. Mais de 13 mil torcedores acompanharam o empate por 0 a 0, com direito a torcida visitante e esgotamento dos ingressos em alguns setores.

- Para nós, é muito importante contar com o apoio da torcida. Além do incentivo esportivo e da receita com bilheteria, a presença de público coloca em movimento o maior patrimônio público do Mato Grosso, que é a Arena Pantanal. A economia da cidade também é impactada, hotéis, restaurantes, lojas, bares, shoppings, tudo se mobiliza em torno dos jogos do Brasileirão - declarou o vice-presidente do Cuiabá Cristiano Dresch.

No Sul, o Internacional recebeu o América-MG e venceu por 3 a 1, com quase 10 mil pessoas presentes no Beira-Rio. O clube deu preferência aos sócios-torcedores nas últimas duas partidas, e essa postura deve ser mantida.

Com a mesma filosofia de priorizar os sócios, o Juventude espera contar com o apoio da torcida no Alfredo Jaconi para somar pontos na tabela de classificação e conquistar o objetivo de permanecer na Série A.

- Ter a torcida ao nosso lado neste momento de definições na competição é muito importante. Independente do número de torcedores que seja liberado, eu tenho certeza que eles farão a diferença apoiando e incentivando os nossos jogadores, como sempre fizeram. Nossa expectativa é muito grande em ter o torcedor de volta depois de 18 meses afastados, eles também poderão usufruir de todas as melhorias feitas pelo clube no Estádio Alfredo Jaconi - assegurou o presidente do Juventude Walter Dal Zotto Jr.

Na Série B, no último jogo como mandante, o Botafogo venceu o CRB e alcançou a vice-liderança da competição, e o clube destacou o esforço que vem tendo com seus fãs para garantir a vaga na Série A 2022.

- O Botafogo vem encarando a retomada dos jogos com público com cautela e escutando a torcida. De partida, valorizamos os sócios-torcedores por sua fidelidade. Garantimos o direito de todos os sócios que compraram o benefício em 2020. Além disso, para os sócios de fora deste universo, garantimos desconto conforme o plano e benefício na realização de exames, quando necessário - afirma Pedro Souto, Gerente de Negócios do clube carioca.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos