"Torcida do Liverpool sabe que atmosfera queremos para amanhã", diz Klopp

EFE

Londres, 23 abr (EFE).- O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, afirmou nesta segunda-feira que a torcida dos 'Reds' é mais experiente que seus jogadores em momentos decisivos e por isso não é preciso ensiná-la a criar uma atmosfera favorável para o duelo contra a Roma amanhã, pelas semifinais da Liga dos Campeões.

"O público é mais experiente do que nós nestas situações. Anfield pode criar uma das melhores atmosferas do mundo do futebol. Não tenho certeza se pode ser melhor do que contra o Manchester City, mas tentaremos", afirmou o treinador.

Após eliminar o rival inglês nas quartas de final, Klopp afirmou que a expectativa era de uma semifinal entre Barcelona e Manchester City. Mas, como se trata de futebol, isso não ocorreu.

"Estava subindo as escadas do Etihad (Stadium) quando alguém me disse que a Roma tinha vencido por 3 a 0. Eu respondi que isso não era possível porque eles jogavam contra o Barcelona. Amo o futebol por coisas como essas", explicou o técnico.

"Agora ambas as equipes têm a oportunidade de chegar à final. Gosto da forma como a Roma se classificou, eles perderam Salah e Emerson, como nós perdemos Coutinho, mas continuamos acreditando em nós mesmos. Eles têm todo meu respeito. A quem importa que nós não sejamos favoritos nesta Champions?", questionou.

Além disso, Klopp revelou que conhece bem a Roma e que viu várias partidas da equipe italiana, especialmente do atacante Edin Dzeko, que já fez o técnico sofrer em outras oportunidades.

"Para a Roma é uma semifinal, o que é uma grande conquista para nós. Eles talvez não estejam tão acostumados a chegar até aqui, por isso veremos duas equipes empolgadas e isso é bom", analisou.

Klopp também elogiou Mohammed Salah, craque dos 'Reds' e artilheiro do Campeonato Inglês com 31 gols, que recebeu neste domingo o prêmio de melhor jogador do ano na Inglaterra. Para o técnico, foi uma "conquista fantástica".

"Ganhar (este prêmio) quando Kevin De Bruyne fez uma temporada como essa é ainda mais especialmente. Os jogadores sabem o quão difícil é marcar e participar de tantos gols como ele fez. Acho que é merecido", afirmou o comandante do Liverpool. EFE


Leia também