Dirigente da Fifa sugere marcação 'automática' do impedimento na Copa de 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Fifa quer realizar a Copa do Mundo da cada dois anos (AFP/Ozan Kose)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O impedimento poderá ser marcado durante uma partida de forma "automática em 2022", falou nesta terça-feira Arsène Wenger, Chefe Global de Desenvolvimento de Futebol da Fifa, sem revelar como esse recurso seria aplicado na Copa do Mundo no Catar.

"Há muitas chances da marcação do impedimento ser automática em 2022", disse o ex-técnico do Arsenal em encontro com a imprensa nesta terça em Paris.

"Sou obrigado a manter segredo, mas este será o próximo grande passo em matéria de arbitragem", explicou o francês.

Enquanto as decisões sobre a marcação ou não de impedimento são feitas com a ajuda do VAR, com os árbitros analisando o lance através de imagens de vídeo, Wenger sugere que o futebol pode utilizar a tecnologia para resolver situações controversas.

Essa mudança já estava na agenda da Fifa, que anunciou em junho de 2020 que pretendia “desenvolver uma tecnologia semiautomática para sinalizar impedimentos, para dar ao VAR mais informações que irão simplificar a tomada de decisão do árbitro e otimizar a análise das imagens".

O cronograma desse projeto deve, portanto, ser acelerado para a Copa do Mundo de 2022, no Catar (21 de novembro a 18 de dezembro).

fby/jed/gh/iga/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos