Dirigente do Barcelona, após reunião por Neymar: 'Ainda não há acordo, mas estamos perto'

Neymar deve permanecer no PSG pelo menos até a próxima janela, em janeiro (Foto: FRANCK FIFE/AFP)
Neymar deve permanecer no PSG pelo menos até a próxima janela, em janeiro (Foto: FRANCK FIFE/AFP)


A terça-feira na Europa ficou marcada por mais um capítulo da novela envolvendo Neymar. Dirigentes do Barcelona estiveram em Paris pela manhã e realizaram uma nova oferta aos franceses. No retorno à cidade espanhola, Javier Bordas, um dos dirigentes que esteve presente no encontro, deu declarações à imprensa e afirmou que o negócio esquentou.

- Ainda não há acordo, mas estamos negociando, estamos mais perto - comentou o cartola do time catalão, que esteve em Paris junto a André Cury, representante do Barcelona; Pini Zahavi, empresário presente no processo, e Humberto Paiva, advogado de Neymar.

Em 2017, o PSG pagou € 220 milhões (R$ 1 bilhão) pelo jogador e não aceita liberar Neymar por muito menos que isso. Parte do estafe do atacante brasileiro, Pini Zahavi, tenta convencer os parisienses a liberar o craque de 27 anos. O portal ainda informa que o empréstimo com opção de compra está descartado.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também