Diretoria perdida é mais um dos problemas do Palmeiras, ainda em busca de algum técnico

Luigui Almeida
·1 minuto de leitura

Com a diretoria formada por Maurício Galiotte na presidência desde 2016, o Palmeiras se viu em diversas enrascadas com trocas de técnicos. Desde então, a torcida sempre teve a preocupação de saber quem seria o novo comandante após demissões.

Atualmente sem técnico, depois da demissão de Vanderlei Luxemburgo, o Verdão se vê atrás de algum nome que possa fazer a melhor fase do time voltar e conseguir vitórias. O presidente e o diretor de futebol, Anderson Barros, atualmente estão indo atrás de gringos por pressão da torcida. Os dois são criticados constantemente, por "não fazerem um trabalho sério no comando do Palmeiras", algo que parecem não fazer mesmo.

LEONARDO SGUACABIA/Photopress/Gazeta Press
LEONARDO SGUACABIA/Photopress/Gazeta Press

Ambos transformaram o Palmeiras de 2020 em uma bagunça e agora estão tentando consertar trazendo técnicos que a torcida pede. Já obtiveram o primeiro "não" de Miguel Ángel Ramírez, técnico do Del Valle - Equador. Isso se dá ao fato da clara sensação de não saberem o que estão fazendo. Tanto Maurício quanto Anderson estão perdidos em suas devidas funções e tiram o nível do Palmeiras a cade dia que se passa.

Sem técnico desde o dia 14 desse mês, o Verdão conta com Andrey Lopes à beira do campo. O comandante interino vem treinando o time enquanto um novo técnico não é contratado. Apesar de comandar em apenas dois jogos desde a demissão de Luxemburgo, a torcida continua pressionando a diretoria para contratarem logo, a fim de conseguirem um time equilibrado e competitivo para o restante da temporada.