Diretoria do Grêmio trabalha para atender pedido de Renato e fortalecer o time

(Foto:LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)
(Foto:LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)


Assim que o Grêmio garantiu a sua vaga na fase de grupos da Libertadores, o técnico Renato Gaúcho concedeu entrevista coletiva e cobrou a diretoria do Tricolor publicamente para reforçar o time da próxima temporada, pois assim ele poderia brigar de igual com os grandes clubes do país.

O pedido caiu como uma bomba para Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, que corre para atender as exigências, mas vê uma concorrência grande para adquirir bons jogadores.

‘Os negócios que nós pretendemos fazer estão identificados, nós temos uma política muito clara. Não vamos fazer grandes contratações, avançar muito o sinal. Queremos pontualmente de quatro a cinco contratações. O resto será a base e a formação que temos. Para nós é muito claro isso como política de clube. Está dando certo e não vamos inventar a roda. O Grêmio já vai para o quinto ano de superávit financeiro, de classificação seguida para Libertadores, não vamos abrir mão de políticas de clube tão consistentes como estamos praticando. Já projetamos um superávit superior para 2019 e queremos isso’, afirmou à Rádio Gaúcha.

Até o momento, o Grêmio fechou apenas a contratação do lateral-direito Victor Ferraz. O volante Matheus Rosseto é um dos alvos. A ideia é que a diretoria feche mais três contratações até o fim do ano.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também