Diretor da Racing Point diz que Stroll só precisa de um abraço e apoio para se recuperar

Benjamin Vinel
·2 minuto de leitura

Ao olhar para os resultados dos últimos cinco GPs da Fórmula 1, Lance Stroll aparece sem marcar um único ponto sequer. Desde seu pódio em Monza, o piloto da Racing Point caiu de quarto para 11º no campeonato de pilotos, isto como resultado de uma série de incidentes pelos quais ele às vezes era responsável ou não.

Na corrida de domingo, em Ímola, ele teve várias colisões, incluindo uma em um de seus mecânicos, durante pit stop.

Leia também:

Wolff: Stroll enfrenta "estigma" injusto por conta da riqueza do pai Norris sobre Stroll: "Parece que não aprende nada com os erros"

"É claro que ele não está no mesmo nível que antes", confirmou o diretor técnico da Racing Point, Andrew Green. "Em comparação a Monza, há uma clara falta de confiança de que teremos que trabalhar nas próximas semanas para tentar trazê-lo de volta."

“Acho que a doença [que o tirou do GP de Eifel] o prejudicou muito. Ouvimos falar sobre quanto tempo leva para se recuperar e acho que você precisa disso. Requer recuperar sua confiança e crença em si mesmo. Será então quando voltaremos a ver o Lance que tínhamos nos primeiros dois terços da temporada.”

O estado de espírito de Stroll ficou claro nas entrevistas pós-corrida em Ímola, com respostas mais curtas do que o normal.

"Obviamente, ele sofreu física e mentalmente", disse Green. "Em Mugello, teve um acidente muito forte. Provavelmente abalou a sua confiança. Penso que ele não está na mesma condição mental que estava até há algumas corridas, mas penso que precisava de duas corridas.”

“Não é realmente um grande problema, mas se você não tem o controle perfeito do carro, se você não entende os pneus e não os coloca na janela de operação correta, então você pode parecer um idiota. Temos que colocá-lo de volta no caminho certo. Podemos fazer isso. Temos as ferramentas e as pessoas certas para fazer isso."

“Acho que provavelmente metade do trabalho é dar um abraço nele e dizer: 'Vamos, levante-se, vamos seguir em frente, fazer as últimas corridas e tentar voltar ao terceiro lugar no campeonato (de construtores). Acho que a habilidade dele é maior pelo que vimos, mas agora está um pouco difícil para ele.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda como Lawrence Stroll passou de 'papai de piloto pagante' a homem-forte na Fórmula 1

PODCAST: Hamilton blefa ou fala a verdade ao ameaçar deixar a F1?

Your browser does not support the audio element.