Diretor da Mercedes fala sobre mudanças na Fórmula 1: “Adoramos quando novos regulamentos surgem”

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Campeã nos últimos oito campeonato de construtores, Mercedes é a equipe a ser batida na Fórmula 1. Foto: Hasan Bratic/DeFodi Images via Getty Images
Campeã nos últimos oito campeonato de construtores, Mercedes é a equipe a ser batida na Fórmula 1. Foto: Hasan Bratic/DeFodi Images via Getty Images

A espera pela nova temporada da Fórmula 1 envolve a briga entre Max Verstappen e Lewis Hamilton. Outra novidade será as mudanças envolvendo parte financeira e técnica da categoria. Mas ao que parece, tudo isso não assusta a Mercedes, equipe campeã dos últimos oito campeonatos entre os construtores.

Pelo menos esse é o discurso de James Allison, diretor técnico da escuderia alemã. Em entrevista ao canal oficial da Mercedes no YouTube, o chefão comentou o que espera da ‘nova Fórmula 1’: “Posso falar com a experiência pessoal de ter feito parte desta equipe, que adoramos quando novos regulamentos surgem”.

Leia também:

Para o engenheiro britânico, as mudanças proporcionam mostrar que as conquistas e o domínio na categoria, foram pelo bom trabalho feito por toda a equipe.

“Vemos como uma oportunidade de mostrar que não tivemos apenas sorte ao longo dos anos. Ou seja, não ‘tropeçamos em uma fórmula dada por Deus para ser dominante nas últimas temporadas”, ressaltou.

“Também é uma oportunidade de colocar nossa inteligência contra a dos rivais. Dessa forma, veremos se ainda seremos competitivos. Se ainda poderemos mostrar de novo que entendemos a física por trás do carro”, completou.

James Allison ainda brincou sobre a quantidade de mudanças para a temporada que começa em março.

“Eu trabalho no esporte há mais de 20 anos e nunca vi algo igual. Se eu procurasse na Wikipedia por todas as temporadas da F1, não haveria nada para igualar a escala da mudança que vem em 2022″, explicou o engenheiro.

Vale lembrar que toda a confiança da Mercedes pode ficar abalada no caso de Lewis Hamilton decidir por não seguir na categoria. A pouco mais de 50 dias para o início da temporada, no GP do Bahrein, em 20 de março, o heptacampeão segue em silêncio após a polêmica perda do título em 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos