Diretor da Aprilia fala sobre substituto de Iannone: "Smith definitivamente começará a temporada conosco"

Léna Buffa
motorsport.com

Seis meses após a suspensão de Andrea Iannone, a Aprilia ainda está esperando para saber qual será o destino do italiano para definir o futuro da equipe na MotoGP. Não apenas a médio prazo, pensando em 2021, mas também a curto prazo, já que a temporada 2020 começa em menos de um mês. E, para isso, o piloto de testes Bradley Smith deve ser a solução.

Iannone está com um recurso em julgamento no Tribunal Arbitral do Esporte, em busca de revogar a suspensão de 18 meses após testar positivo para o uso de um esteroide proibido durante o GP da Malásia de 2019. 

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

MotoGP: Petrucci e KTM fecham acordo por vaga na equipe oficial em 2021Quartararo: "Não me faria mal chegar à equipe oficial sem ter vencido uma corrida"Doohan: por que Rossi deveria parar se ele ainda está em forma?

Em seu julgamento na Federação Internacional de Motociclismo, os juízes acreditaram na versão da defesa de que a ingestão havia sido acidental, mas mesmo assim o piloto levou a suspensão, que tem validade até junho do próximo ano. Por outro lado, a Agência Mundial Antidoping (WADA) pediu um aumento na suspensão de Iannone, para quatro anos.

Os prazos no Tribunal, porém, podem ser longos e, para Massimo Rivola, diretor-executivo da Aprilia, é praticamente certo que Iannone perderá o início do campeonato, mas ainda contam com uma decisão durante o verão europeu.

Bradley Smith se encontra em uma posição difícil, sendo contratado pela WithU Motorsport (vinculada à equipe Petronas na MotoGP) para competir na temporada da MotoE. O calendário da categoria foi recentemente confirmado, com provas em Jerez, Misano e Le Mans.

"Acho que o empresário de Bradley já informou à equipe da MotoE que ele substituirá Iannone até novo aviso", disse Rivola em entrevista à Speedweek. "Bradley é nosso piloto de testes e reserva. Portanto, ele definitivamente começará a temporada conosco. É uma boa decisão promovê-lo provisoriamente como piloto titular".

"Bradley vai pilotar até a situação de Andrea Iannone ser resolvida. Saberemos durante o verão se Andrea poderá entrar na pista ou não".

O italiano diz estar confiante em ver seu piloto de volta ainda esse ano. No entanto, se a sanção de Iannone não for revogada, Smith também será candidato ao posto para 2021.

"Sim, por que não?", respondeu. Mas, quando perguntado sobre as chances de outros pilotos, como Oliveira, Bagnaia, Nakagami, Crutchlow e Zarco, ele fez de tudo para não se comprometer.

"No caso de Andrea não estar disponível em 2021, sempre há uma boa seleção de pilotos no mercado. Se os mencionados estiverem disponíveis, eu ficaria feliz de pudéssemos conseguir um".

"Temos que nos perguntar se podemos encontrar um piloto experiente, porque nossa moto é completamente nova e ainda não está madura, temos que desenvolvê-la. Mas, para ser justos, estamos focando no momento na possibilidade de termos Iannone novamente. É por isso que ainda não negociamos com ninguém. Quando a situação ficar clara, estudaremos as possibilidades".

"Optamos por esperar a decisão do Tribunal. Essa decisão nos coloca em desvantagem na busca por um piloto, estou ciente disso. Ao mesmo tempo, é justo para o piloto, mostramos a ele nossa lealdade e que acreditamos em sua inocência. Dezoito meses é muito severo para uma pessoa inocente. Ele não deveria ter sido punido, mas temos que viver com isso".

VÍDEO: Live com Bia Figueiredo: rivalidades do kart e histórias com Piquet, Danica e Andretti

PODCAST: Entrevista com Christian Fittipaldi: os primeiros anos de carreira até os dias de F1

 

Your browser does not support the audio element.

Leia também