Diretor do Cruzeiro revela motivo da não permanência de alguns jogadores no clube

Time campeão da Série B passará por uma grande reformulação para a próxima temporada - (Foto: Staff Images/Cruzeiro)


Atual campeão da Série B, o Cruzeiro passará por uma grande reformulação para a próxima temporada. O planejamento celeste para 2023 prevê várias saídas, que foram explicadas pelo diretor executivo de futebol do clube, Pedro Martins.

- Os jogadores que não vão ficar são aqueles que por uma condição comercial ficaram inviáveis ou difícil de concluir o negócio ou porque temos que encontrar um outro jogador para a posição que aumente nosso nível de exigência - disse, em entrevista à Rádio 98,3FM.

Dentre os atletas que já tem saída definida está o atacante Lincoln, de 22 anos. Além disso, conforme adiantado pela equipe Valinor Conteúdo/LANCE, o jogador deve ser devolvido ao Vissel Kobe, do Japão, caso não renove o vínculo, o que, possivelmente, não vai acontecer.

- O Lincoln tem contrato até janeiro com uma cláusula que poderia renovar o contrato dele. O que aconteceu é que o clube até o momento não acionou a cláusula de renovação de contrato - disse o dirigente celeste.

Além disso, outros atletas que não permanecerão é o volante Willian Oliveira e, a princípio, o zagueiro Zé Ivaldo, que inclusive já se despediram do Cruzeiro. O clube, que visa a permanência na Série A para a próxima temporada, objetiva aumentar o nível de exigência em 2023.