Diretor do Botafogo valoriza Rafael, mas cita altos valores do negócio: 'Queremos tê-lo aqui o quanto antes'

·1 minuto de leitura


A negociação com Rafael continua sendo o alvo de holofotes no Botafogo. O clube de General Severiano tenta realizar uma engenharia financeira para contar com o lateral-direito ainda para a disputa da Série B do Brasileirão, mas as cifras envolvidas no negócio não são fáceis.

+ Pupilo de Sir Alex Ferguson, torcedor de berço e recusa ao Flamengo: quem é Rafael, alvo do Botafogo

Só de luvas, por exemplo, a negociação com Rafael e os representantes demanda R$ 1 milhão. Atualmente, este valor é irreal ao Botafogo, mas o clube tenta diluir o número com participação em ações comerciais e também conta com um possível aumento no programa de sócio-torcedor.

Eduardo Freeland, diretor de futebol do Botafogo, afirmou, em entrevista à "BotafogoTV", que o interesse do Alvinegro é contar com o defensor de forma imediata, mas que os valores são complicados e o clube terá responsabilidade.

– Rafael é um jogador que dispensa comentários, por ter identificação com o Botafogo nós queremos tê-lo aqui o quanto antes. Ele representa a nossa torcida e vai agregar muito, mas temos que ter cautela. Pela carreira que tem, os valores não são acessíveis para o momento. A tônica da gestão é a responsabilidade. Por mais que tenha muita vontade de tê-lo aqui, a gente tem que ter responsabilidade para não ter no futuro contas a pagar que não estavam nos planos. Se for possível, claro que faremos de tudo para trazê-lo - afirmou o dirigente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos