Diretor artístico dos Jogos de Tóquio pede demissão após escândalo

·1 minuto de leitura
Hiroshi Sasaki (fotografado em julho de 2018)

O diretor artístico das Olimpíadas de Tóquio, responsável pelas cerimônias de abertura e encerramento do evento, disse nesta quinta-feira que está renunciando ao cargo devido à publicação na imprensa de comentários ofensivos sobre uma comediante japonesa.

Uma revista semanal do Japão revelou nesta quarta que o publicitário Hiroshi Sasaki sugeriu no ano passado vestir a popular atriz Naomi Watanabe como um porco na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.

O segmento da cerimônia seria apelidado de "Olympig", informou a agência de notícias Kyodo, citando a revista.

Em um comunicado, Sasaki disse estar "profundamente arrependido" por ter proferido esse "grave insulto" à jovem obesa, de 33 anos.

"Houve uma expressão muito inadequada em minhas ideias e comentários", disse o publicitário de 66 anos, de acordo com a Kyodo.

"Peço desculpas sinceramente a ela e às pessoas que se sentiram incomodadas com tal conteúdo", acrescentou.

A organização de Tokyo-2020 anunciou uma coletiva de imprensa para esta quinta-feira sobre este assunto.

Sasaki, que ajudou a produzir a cerimônia de passagem de bastão dos Jogos do Rio para os de Tóquio - apresentando o então primeiro-ministro Shinzo Abe como personagem do videogame Super Mario - foi nomeado novo diretor criativo das cerimônias no fim de 2020.

Os organizadores disseram na ocasião que a decisão de substituir a equipe criativa anterior, de sete pessoas, melhoraria a eficiência e remodelaria as cerimônias tradicionalmente suntuosas e espetaculares para "estar em sintonia com a situação" difícil devido à pandemia de coronavírus.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio devem ser abertos no dia 23 de julho.

kh-etb/af/lda/aam