Diniz lamenta oscilação e fala em 'reconstrução' após saída de titulares

·1 minuto de leitura


O Santos novamente foi derrotado no Campeonato Brasileiro. Sem vencer há cinco jogos na competição, o Peixe começa a se preocupar com o perigo do rebaixamento, o que aumenta a pressão para o técnico Fernando Diniz. O treinador, inclusive, pode ser demitido ainda neste domingo.

"O trabalho neste momento estamos oscilando mais do que devíamos. As críticas são pertinentes, temos que saber aceitar e melhorar o time. A oscilação se constrói por um time que vai se mexendo o tempo todo que está fazendo uma reconstrução", ponderou.

"Oscilação é normal, mas era para termos ganhos muito mais jogos que ganhamos no campeonato. Estamos oscilando mais do que deveríamos, e temos que trabalhar para ter mais estabilidade e voltar a vencer", comentou o treinador.

Diniz comentou também sobre as recentes saídas de jogadores considerados titulares na equipe, além de atletas machucados, como Marinho, Kaiky e Luiz Felipe.

+ Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

"Oscilação foi muito grande. Tem explicação, já falei desse ponto de vista. A saída de jogadores... Mudamos o tempo todo e estamos reencontrando o time para achar o padrão. Oscilação foi o ponto negativo, enquanto o positivo foi a forma que encontramos de jogar com Marinho, Kaio Jorge e Luan Peres, depois Kaiky. Tínhamos imposição dentro e fora de casa e isso vai acontecer com os treinos e a chegada dos jogadores", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos