Diniz enaltece defesa do Vasco e diz que São Paulo poderia ter ido melhor

LANCE!
·2 minuto de leitura


O São Paulo não conseguiu sair com a vitória do estádio do Morumbi nesta tarde de domingo. Pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, empatou por 1 a 1 contra o Vasco, mas, apesar de reconhecer que seu time poderia ter atuado melhor, Fernando Diniz avaliou que o esquema proposto pelo Cruz-Maltino foi muito complicado.

- Jogar contra linhas baixas é a coisa mais difícil do futebol, na minha opinião. Em contrapartida, se defender em linha muito baixa passa a ser meio que, fazendo uma analogia, a coisa mais fácil para se fazer no futebol. Fica aquilo que é mais difícil contra aquilo que é mais fácil. Todo mundo vai ter dificuldade e o Campeonato Brasileiro é muito difícil – disse ele em entrevista coletiva após a partida.

> TABELA
Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro!

Além disso, Diniz também criticou o calendário apertado de partidas, dizendo que, se houvesse mais tempo, talvez as equipes que têm proposta de jogo mais agressivo, poderiam se sair melhor. Ele também explicou a escolha de Léo ao lado de Bruno Alves na zaga tricolor:

- O sentimento maior do jogo é que a gente fez um primeiro tempo abaixo do que poderia ter feito. Recebemos muito contra-ataques, o que possibilitou um gol do Vasco. A gente já sabia que a tendência do jogo ia ser essa, até a opção pelo Léo era para ter um pouco mais de chegada pelo lado esquerdo. Porque o Léo, quando joga na zaga, tem uma característica mais agressiva, e acabamos tomando um gol de contra-ataque em uma jogada que a gente tinha estudado muito – continuou, e ele ainda complementou, mais uma vez sobre a dificuldade de criar espaços em um time fechado como o Vasco:

- A gente tentou de todo jeito. É um time bem-treinado, bem-treinado para se defender. Todos os times que jogaram contra o Vasco recentemente tiveram dificuldades para poder criar espaços. No segundo tempo eles voltaram ainda mais que o primeiro. Se a gente jogasse o primeiro tempo como jogou o segundo, a gente provavelmente tinha feito até mais de um gol e não tinha cedido contra-ataque, que, além deste que originou o gol, a gente cedeu mais uns dois ou três contra-ataques, que normalmente a gente não cede – finalizou.

O São Paulo, terceiro colocado no Brasileirão, volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), para enfrentar o Ceará, em partida atrasada da 16ª rodada. Para o jogo, Diniz não poderá contar com Brenner e Hernanes, que levaram o terceiro cartão amarelo.