Diniz celebra vitória e diz que Fluminense ainda está em pré-temporada: 'Precisam de ritmo'

Fernando Diniz vive sequência positiva à frente do Fluminense (Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense)


O técnico Fernando Diniz celebrou a vitória do Fluminense sobre o Madureira, neste domingo, em Cariacica, mas falou que o time ainda está longe do ideal. Em entrevista coletiva após a partida, o comandante tricolor citou que está dando ritmo aos atletas e que com o tempo as coisas vão melhorar.

- A ideia no início da temporada é colocar todo mundo para jogar para ganhar ritmo, entrosamento. Muita gente chegou e precisa aprender. Em algum momento a gente vai começar a repetir time, eu gosto disso. A gente ainda está em pré-temporada. Neste momento eu preciso descansar alguns jogadores, não posso colocar todo mundo para jogar jogos seguidos - disse o treinador.

+ Veja a tabela e os jogos do Campeonato Carioca 2023


Com o resultado deste domingo, o Fluminense conquistou sua terceira vitória seguida na temporada, todas elas sem sofrer gols, algo que não acontecia há 13 anos. Diniz, entretanto, comentou sobre a atuação especialmente do sistemas defensivo e disse que o time não pode dar chances para o adversário.

- Não é a defesa, é o sistema defensivo. O problema quase nunca está nos defensores. O problema principal não foi a defesa estar adiantada, mas sim de não pressionarmos lá na frente. No segundo tempo o time ficou um pouco mais distante. O problema é a gente não conseguir fazer a defesa ficar confortável com a linha alta. Se a defesa está voltando, os atacantes têm que voltar. Tem coisa para corrigir, mas com normalidade por ser início de temporada - afirmou.

- Todo time que cria muito tem que tomar cuidado para não relaxar. Não pode achar que vai marcar a qualquer momento. A gente deu algumas oportunidades. Não podemos ficar presos só no resultado do jogo. Às vezes você cede chance porque falha e outras é mérito do adversário, mas hoje a maioria das chances do Madureira foi por falha nossa - completou.

+ Confira as movimentações do Fluminense no mercado da bola no Vaivém do L!

+ ATUAÇÕES: Jhon Arias marca no início e garante a vitória do Fluminense

Diniz falou também sobre o carinho da torcida do Fluminense no Espírito Santo, que não recebia o clube há quase seis anos. Na chegada, no sábado, os torcedores tricolores fizeram grande festa na porta do hotel, e o treinador enalteceu o momento.

- A principal coisa aqui é o comparecimento da torcida. É um pouco diferente por causa do tempo, são seis anos, tem um carinho especial. O campo estava em boas condições, e o acolhimento da torcida foi perfeito.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA

Análise do jogo
- O time fez um primeiro tempo excelente, mas depois a gente cedeu alguns espaços que não devemos ceder. A produção ofensiva foi boa, mas não podemos ceder esses espaços.

Melhor momento no Fluminense?
- Essa pergunta é difícil de responder. O melhor é melhorar o time todo dia. Os jogadores estão se empenhando muito. Tivemos alguns erros hoje, mas vamos ajustando. Temos sempre que melhorar. Independente do resultado, sempre pode melhorar.

Avaliação do início de temporada
- Não estou me apegando ao resultado neste momento, mesmo que seja importante. Mas para o início de temporada, a equipe tem produzido bem. Construir é mais difícil do que destruir. Minha queixa hoje é que não podemos vacilar. Estamos trabalhando para uma temporada longa e que vamos brigar por todos os campeonatos.

Giovanni Manson
- Correspondeu, é um jovem. Lembra um pouco o que aconteceu em 2019 com Caio Henrique, Allan. Saiu muito cedo do Brasil, mas não conseguiu se adaptar. Nós assistimos jogos dele no Ajax, e a perspectiva dele no Santos era boa. Vai melhorar ainda mais. Tem características de um jogador de Xerém. É técnico, versátil. Vai ter um futuro positivo aqui.