Dinamarca quer 'atacar e ser criativa' contra Inglaterra, diz técnico

·2 minuto de leitura
O técnico da Dinamarca, Kasper Hjulmand, durante entrevista coletiva na Eurocopa

O apoio popular dá à Dinamarca uma "energia extra" antes da partida com a Inglaterra na quarta-feira, em Londres, pelas semifinais da Eurocopa, afirmou o técnico Kasper Hjulmand em entrevista coletiva nesta terça-feira, alertando também que sua equipe irá "atacar e ser criativa".

"O apoio que recebemos nos deu uma energia extra para jogar um duelo como este. É emocionante, mais uma vez obrigado", declarou o treinador.

“Vamos enfrentar uma grande seleção inglesa, tenho muito respeito por eles. O Gareth Southgate (técnico da Inglaterra) fez um bom trabalho, é uma boa equipe com muitas qualidades, com jogadores experientes”, afirmou.

"Vamos enfrentar uma equipe muito forte, mas também somos uma equipe forte e acreditamos em nós próprios. Acreditamos mesmo que será difícil para a Inglaterra nos derrotar", destacou Hjulmand.

"Não, não estou mais nervoso (do que o normal), estamos apenas entusiasmados", respondeu o treinador quando questionado sobre o seu estado de espírito antes da semifinal.

"Há muita pressão sobre a Inglaterra, é claro que temos que aproveitar essa situação", lembrou.

"Há uma dimensão psicológica neste jogo. Eles terão muitos torcedores (a partida será no Estádio de Wembley), mas também muita pressão, por isso não será muito fácil para eles", falou.

Questionado sobre seu grupo de jogadores ser considerado uma surpresa do torneio continental, Hjulmand garantiu que não se preocupa com isso.

"Vamos tomar a iniciativa independentemente da equipe que está na nossa frente", disse.

"Obviamente não somos os favoritos, mas não nos consideramos 'azarões', queremos atacar e ser criativos", acrescentou.

Por fim, Hjulmand afirmou que Christian Eriksen "está connosco e sempre jogamos para e com ele, não há dúvidas disso. Não é uma vantagem jogar sem Christian, mas algo aconteceu", lembrou.

“O apoio e a compaixão do povo dinamarquês nos ajudaram a nos entregar em campo, deu sentido à nossa luta. Hoje, o povo dinamarquês está intimamente unido, os jovens e os mais velhos. Até as pessoas que normalmente não acompanham o futebol", concluiu.

jta/bm/gh/iga/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos