Dinamarca busca se destacar em grupo com França favorita

SÃO PAULO, SP (AGÊNCIA BRASIL/FOLHAPRESS) - A Dinamarca desembarca no Qatar como décima colocada no ranking de seleções da Fifa, e estreia pelo Grupo D nesta terça-feira (22), às 10h (de Brasília), quando enfrenta a Tunísia no estádio Cidade da Educação, em Doha. Completam o grupo a Austrália e a França, considerada favorita.

A equipe europeia ganhou evidência na Copa do México (1986), quando ganhou o apelido de Dinamáquina ao vencer, na primeira fase, três adversários difíceis: Alemanha Ocidental, Escócia e Uruguai. Mas, nas oitavas, acabou eliminada ao ser goleada pela Espanha.

Nesta edição, os dinamarqueses se classificaram em primeiro lugar do Grupo F das Eliminatórias Europeias, vencendo 9 de 10 jogos disputados.

No Mundial da França (1998), a Dinamarca chegou às quartas e ficou no oitavo lugar, o melhor resultado em uma Copa, após derrota para o Brasil.

Christian Eriksen é o destaque da equipe. O meia-atacante do Manchester United vive um novo momento na carreira após se recuperar de uma parada cardíaca durante jogo contra a Finlândia na última Eurocopa -"morri por cinco minutos", afirmou ele em entrevista, até ser ressuscitado por paramédicos.

Do outro lado, tendo como maior virtude um sistema defensivo forte, a Tunísia chega à Copa do Qatar tentando superar pela primeira vez a fase inicial da competição.

A seleção tunisiana estão em sua sexta participação em um Mundial. Nas cinco edições anteriores, os tunisianos nunca perderam os três jogos da fase de grupos. No entanto, nunca conseguiram ficar entre os dois melhores.

O técnico Jalel Kadri prioriza, na equipe que ocupa a 30ª posição do ranking de seleções da Fifa, jogadores que atuam no Oriente Médio. Mas a referência técnica é o meia-atacante Wahbi Khazri, que defende o Montpellier.

O ponto alto da história da seleção do norte da África foi a conquista da edição de 2004 da Copa Africana das Nações, quando derrotou o Marrocos por 2 a 1 na grande decisão. Em 2019, a Tunísia voltou a ficar muito perto do título da competição, ao cair apenas nas semifinais.

Nesta terça-feira, Jalel pode ir a campo inicialmente com: Ben Said, Dräger, Ifa, Talbi, Maâlou; Ben Romdhane, Laïdouni, Sassi; Khazri, Jaziri, Msakni.

Os Dinamarqueses, por sua vez, são comandados por Kasper Hjulmand, e devem começar a partida com: Schmeichel; Christensen, Kjaer e Andersen; Wass, Hojbjerg, Delaney e Maehle; Eriksen, Damsgaard e Dolberg.

Estádio: Cidade da Educação, em Doha (Qatar)

Horário: Às 10h (de Brasília) desta terça-feira (22)

Árbitro: Cesar Ramos (México)

VAR: Fernando Guerrero (México)

Transmissão: Globo, SporTV e GloboPlay