Dinamarca busca encontrar combinação certa para marcar gols

Técnico da seleção da Dinamarca, Kasper Hjulmand, durante partida contra a França pela Copa do Mundo do Catar

Por Steve Keating

DOHA (Reuters) - A Dinamarca finalmente conseguiu marcar um gol na Copa do Mundo do Catar, apesar da derrota por 2 x 1 para a França neste sábado, mas o técnico Kasper Hjulmand continua buscando a combinação certa para desbloquear a capacidade de sua equipe de fazer gols, a qual precisará em sua última partida pelo Grupo D do torneio contra a Austrália.

A França se tornou a primeira equipe a assegurar vaga nas oitavas de final no Catar após sua vitória no Estádio 974, mas os dinamarqueses ainda têm muito trabalho a fazer, pois precisam de uma vitória sobre a Austrália na quarta-feira para ter qualquer chance de seguir em frente.

Isso exigirá gols e os dinamarqueses têm tido dificuldade de marcar.

"Você não pode esperar apertar um botão e esperar marcar muitos gols", disse Hjulmand, cuja equipe marcou apenas uma vez em duas partidas esta semana. "Temos muitos bons atacantes e estivemos muito próximos hoje."

"Eu gosto muito do que temos e... nesta equipe temos muitos marcadores de gols", disse.

"Ao longo de 2021, tivemos 18 marcadores diferentes na seleção nacional, o que mostra que nossos gols vêm de muitos jogadores diferentes."

"Nos jogos de qualificação para a Copa do Mundo, tivemos oito vitórias e 29 gols, então temos grandes atacantes com grandes jogadores em todo o campo que podem marcar", avaliou.

Após um desempenho ofensivo fraco no empate sem gols com a Tunísia, Hjulmand mudou seu ataque para o duelo com a França. Ele colocou Andreas Cornelius no lugar de Kasper Dolberg e Jesper Lindstrom na vaga de Andreas Skov Olsen, mas as mudanças tiveram pouco efeito, uma vez que os dinamarqueses não conseguiram registrar uma finalização no alvo no primeiro tempo.

Em busca de uma faísca na frente, Hjulmand novamente decidiu sacudir as coisas novamente, colocando Martin Braithwaite no lugar de Cornelius para iniciar o segundo tempo e depois substituiu o meia-atacante Mikkel Damsgaard pelo atacante Kasper Dolberg de Sevilha.

Apesar das mudanças, o único gol para os dinamarqueses veio do zagueiro Andreas Christensen, que entrou sorrateiramente atrás da defesa francesa para fazer de cabeça o gol de empate em 1 x 1 aos 23 minutos do segundo tempo.

Hjulmand está confiante de que os gols chegarão a tempo de superar a Austrália.

"Neste momento estamos muito decepcionados, mas vamos retomar e voltar ao caminho certo para o jogo na quarta-feira", disse. "Está claro que precisamos ganhar a última partida e é isso que estamos prontos para fazer."

"É tudo ou nada. Temos que vencer", resumiu.