Dificuldades e perspectivas do Vasco no campo, na política e nas finanças

Felippe Rocha
LANCE!


O drama financeiro do Vasco passa longe de ser novidade. E também parece aumentar a cada dia. Ao mesmo tempo, o clube tenta reiniciar os trabalhos relativos ao time, em campo, passando alguma normalidade possível. Tudo isso com o pano de fundo da política, que nunca para no clube de São Januário.

Tem eleição no horizonte. O pleito está previsto para o fim deste ano. A atual diretoria tenta ampliar as pautas positivas. Além das avaliações iniciadas na última segunda-feira, a construção do novo centro de treinamentos, a campanha de renovação e associação (ambas corroboradas pela torcida) e conteúdos nas redes sociais. Porém, minimizar os atrasos de salários é urgente.

- Essa questão financeira é sempre um assunto delicado, mas é importante de abordarmos e falar com clareza e transparência. Não é segredo para ninguém que, esse ano, grande parte do elenco ainda não recebeu seus vencimentos. Eu, particularmente, uma parte daquilo que recebo estou desde agosto do ano passado sem receber. Digo isso para que o torcedor perceba o nível de comprometimento que esses atletas tem com o clube, com causas objetivo e projeto de reestruturação - explanou o goleiro Fernando Miguel, à Vasco TV, na última terça-feira. E prosseguiu:

- É um momento extremamente complicado. Temos trabalhado em prol um do outro, temos visto os que necessitam mais. Não falo só dos atletas, mas, nos últimos tempos, temos tido mais contato com José Luis Moreira, vice de futebol que assumiu agora. Ele nos trouxe uma segurança de que traria alguma solução a curto prazo. Em cima disso estamos esperando, criamos expectativa de que avance para amenizar as dificuldades que todos enfrentam. Às vezes, as pessoas acham que os atletas são abastados financeiramente. Não é a realidade de todos. Então a gente preza por cuidar de todos e, em prol do Vasco, a gente espera que as coisas voltem à normalidade - detalhou o goleiro.

José Luis Moreira, citado por Fernando Miguel, é outro personagem importante do Vasco atual. Cooptado pelo atual presidente para o comando do futebol cruz-maltino, ele tem conversado com torcedores ilustres e antigos parceiros de auxílio ao clube. O objetivo é tentar minimizar os problemas financeiros junto ao departamento, como o goleiro explicou. Reforços não são prioridades na pauta vascaína da hora.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também