Diferença de R$ 58 mi separa acordo entre Corinthians e Caixa

Yahoo Esportes
Arena Corinthians chegou a ter seu nome colocado no Serasa (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
Arena Corinthians chegou a ter seu nome colocado no Serasa (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Depois de processos na Justiça, discussões via imprensa e a colocação da Arena Corinthians no Serasa, a relação entre Corinthians e Caixa melhorou consideravelmente nos últimos dias. A ponto de existir a expectativa de um acordo em relação à questão do financiamento do estádio. Porém, hoje, há uma diferença de R$ 58 milhões impedindo o acerto.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O Corinthians entende que deve ao banco R$ 478 milhões. Já a Caixa cobra do clube R$ 536 milhões - os R$ 58 milhões a mais são de parcelas não pagas pelo Timão entre março de 2016 e setembro de 2017, além de multa.

Leia também:

Os corintianos defendem que tal valor não seja cobrado, levando em consideração a iminência de um acordo. Por sua vez, o banco resiste, alegando que precisa cobrar.

A proposta do Timão é de que a dívida seja paga em 12 anos - seriam desembolsados cerca de R$ 40 milhões por temporada, com prestações mais altas entre março e novembro, e mais baixas de dezembro a fevereiro.

Vale lembrar que as partes andaram em pé de guerra até outubro. Tudo porque no mês anterior a Caixa pediu o bloqueio das contas da arena. No mês seguinte, o Corinthians cobrou a suspensão da execução judicial e a retirada do nome da arena do Serasa.

Naming rights: De acordo com uma fonte corintiana do Blog, o acerto com a Caixa permitirá ao clube avançar em uma negociação para a venda do nome do estádio. “Temos uma conversa bem adiantada, mas precisamos fechar acordo com a Caixa para que essa empresa bata o martelo com a gente”, explica.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também