Diego será operado e fica parado de quatro a seis semanas: 'Voltarei mais forte'

A torcida do Flamengo recebeu uma má notícia na tarde desta quinta-feira. O chefe do departamento médico do clube, Márcio Tannure, concedeu uma entrevista coletiva no Ninho do Urubu para informar sobre a situação do meia Diego, que sofreu uma entorse no joelho direito na partida contra o Atlético-PR, pela Libertadores. O médico contou que Diego sofreu uma lesão e terá de ser operado. A expectativa de retorno às atividades vai de quatro a seis semanas.

- Na manhã desta quinta-feira, foram realizados exames de imagens, que realmente confirmaram nosso diagnóstico, ele sofreu uma lesão no ligamento medial colateral e no menisco medial do joelho direito. Em decorrência disso, será submetido a uma artroscopia, cirurgia que leva em torno de quatro a seis semanas ao retorno pleno às atividades. Se tudo der certo, é isso o que esperamos de prazo de retorno - explicou Tannure.

Pelas redes sociais, Diego comunicou-se com a torcida do Flamengo. Ele prometeu voltar ainda melhor.

- Quero agradecer a todos pelas mensagem de apoio que recebi desde ontem. Não foi nada grave, mas terei de ficar algumas semanas sem jogar, me recuperando. Tenho certeza que passará rápido e eu voltarei ainda mais forte! Ate lá, eu estarei junto com vocês na torcida - postou o atleta.

De acordo com o médico do clube, Diego deve ter alta 24 horas depois da cirurgia. Durante a próxima semana, ele via iniciar os trabalhos de recuperação.

- Ele vai ser operado no sábado, deve ter alta no mais tardar no domingo. Na próxima semana, inicia o trabalho de fisioterapia para trabalhar em tempo integral. O Flamengo dispõe de todos os recursos, talvez a melhor estrutura do Brasil e os melhores profissionais. Tenho muita confiança no departamento médico, nos fisioterapeutas e na nossa preparação física. Primeiro, ele vai fazer fisioterapia, depois trabalho de reequilíbrio muscular, por isso pedimos paciência para depois desenvolver isso - disse o médico do Rubro-Negro.

Diego foi substituído no segundo tempo do jogo contra o Atlético-PR após uma dividida na altura da linha do meio campo. Ele caiu sentindo muitas dores e teve de deixar o campo.

- Foi realmente naquela dividida. Diego estava com a perna esticada - relatou Tannure, relembrando do lance.

Por causa deste problema, Diego está fora do Campeonato Carioca e deve perder também os outros três jogos da fase de grupos da Libertadores.

MÉDICO CONTA QUE MEIA FICOU CHATEADO

O médico Márcio Tannure contou que Diego ficou frustrado ao ser informado sobre o problema.

- Diego esteve comigo. Todo atleta que vive bom momento se sente frustrado com esse tipo de lesão, mas ele sabe que pode acontecer esse acidente de trabalho. Ele está muito confiante no nosso departamento, ele está um pouco chateado. Já foi passado tudo para ele, é uma lesão que não é incapacitante - disse o profissional do Flamengo.

Nas redes sociais, Diego publicou uma mensagem pouco antes da entrevista coletiva do médico do Fla e contou com o apoio da torcida rubro-negra.

DIEGO QUASE NÃO ENFRENTOU O FURACÃO

Diego sentiu um incômodo muscular nos dias que antecederam ao duelo contra o Furacão. Por isso, ele ficou fora de um treino. No entanto, este problema não tem relação com a lesão sofrida no jogo.

- Diego havia sentido mialgia no adutor esquerdo, então optamos por tirá-lo do treino para que pudesse atuar como vem atuando - contou o médico do Flamengo.

Por causa do sacrifício, Diego recebeu elogios de companheiros e também do técnico Zé Ricardo após a partida.






























E MAIS: