FIA anuncia motores mais baratos e barulhentos na F-1 a partir de 2021

Redação Central, 1 abr (EFE).- A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou neste sábado que, durante reunião realizada ontem em sua sede, em Paris, definiu que, a partir de 2021, os motores híbridos dos carros que disputarão o Campeonato Mundial de Fórmula 1 serão mais baratos e emitirão mais barulho.

A entidade garantiu que a intenção segue sendo manter a categoria como "cúpula tecnológica do automobilismo esportivo", sendo um laboratório para o desenvolvimento de mecanismos, equipamentos e sistemas que serão vistos nos carros de rua no futuro.

Exatamente, por isso, a partir da temporada de 2021, "as unidade de potência serão poderosas, por outro lado, cada vez mais simples e menos custosas, em seu desenvolvimento e produção". Outra intenção é aumentar o som dos motores para que "os pilotos possam ser agressivos na condução o tempo todo".

A FIA revelou que ontem, o presidente da entidade, o francês Jean Todt, se reuniu com os atuais fabricantes da Fórmula 1, e com representantes de outras marcas que não estão envolvidas na categoria neste momento. EFE