Diante do Vasco, Santos tenta se manter vivo no Brasileiro

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diante dos sérios problemas políticos e financeiros enfrentados pelo Santos ao longo do ano, nem o mais otimista torcedor alvinegro imaginava que a equipe chegaria em dezembro entre as quatro melhores da América do Sul. Passada a euforia pela classificação -com goleada sobre o forte Grêmio-, o Santos tenta se manter vivo na briga também pelo troféu do Brasileiro. Para isso, uma vitória sobre o ameaçado Vasco, às 16h deste domingo (20), no Rio de Janeiro, é considerada fundamental. O time carioca, que iniciou a rodada na 17ª posição, precisa desesperadamente dos três pontos para não se afundar ainda mais no Z-4. Com 38 pontos no Nacional, o time do técnico Cuca está 15 atrás do São Paulo, líder da competição, restando 13 rodadas para o encerramento da competição -o clube tricolor tem um jogo a mais. A distância em relação ao atual segundo colocado, o Atlético-MG, porém, pode cair para apenas cinco pontos em caso de triunfo sobre o clube cruzmaltino. Vindo de derrota para o Flamengo no Brasileiro, também fora de casa, o time da Baixada Santista pode retomar o rumo e pensar em voos mais altos. O comandante sabe da dificuldade no Nacional e até avisou que a prioridade é a Libertadores. Uma derrota afastaria de vez as chances na competição. "O Santos sempre chega, mas é pé no chão. Vamos passar Natal e Ano-Novo maravilhosos. Sabíamos que não lutaríamos pelo título do Brasileirão, mas que estaríamos na parte de cima. Nosso elenco não é para três competições, temos time ajustado e muitos meninos", disse Cuca após a goleada sobre o Grêmio, afastando a responsabilidade sobre os seus atletas. Mas, com um time encaixado, ele sabe que, se os primeiros colocados derem bobeira, é possível, passo a passo, alcançá-los. VASCO VASCO - Fernando Miguel, Léo Matos, Jadson, Leandro Castán e Henrique; Andrey, Marcos Júnior e Martín Benítez; Gustavo Torres, Vinícius e Germán Cano. T.: Ricardo Sá Pinto SANTOS John; Madson, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Laércio) e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Sandry; Lucas Braga, Kaio Jorge e Arthur Gomes (Marinho). T.: Cuca Estádio: São Januário, no Rio Horário: 16h Juiz: Ricardo Marques Ribeiro (MG)