Diante do Equador, Brasil disputará jogo de número 1.000 contra seleções nacionais – veja

·2 minuto de leitura

A Seleção Brasileira encara o Equador no Estádio Olímpico, em Goiânia, na noite deste domingo (27), pela 5ª rodada do Grupo B da Copa América. Já classificada para o mata-mata do torneio da Conmebol, a Canarinha não tem grandes pretensões na partida, mas um detalhe histórico coloca um 'charme especial' no compromisso: é o jogo de número mil do Brasil contra seleções nacionais.

Segundo levantamento publicado pelo ge, o qual combina números da CBF com dados do estatístico Dennis Woods, o Brasil tem mais de mil partidas disputadas no geral – 1.114 no total, contando o jogo de hoje. Porém, esse número inclui mais 114 partidas contra clubes e combinados. Vale lembrar que, conforme a CBF, o jogo 1.000 da Seleção foi contra a Colômbia, nos EUA, em 2012.

A Seleção Brasil tem mais de 70% de aproveitamento contra seleções nacionais. | Wagner Meier/Getty Images
A Seleção Brasil tem mais de 70% de aproveitamento contra seleções nacionais. | Wagner Meier/Getty Images

O site ainda elencou exemplos de jogos que não entraram na conta das 1.000 partidas da Seleção contra esquadrões nacionais: Brasil x Seleção da Catalunha (3 a 1 para a Amarelinha em 2002 e 5 a 2 em 2006) e Brasil x Seleção de Luzern, cidade da Suíça, em 2006, com uma goleada dos pentacampeões por 8 a 0.

Outros duelos que não entraram na lista dos mil jogos do Brasil contra seleções nacionais: Seleção x Barcelona em 1999, por exemplo. E demais partidas contra clubes.

CBF x Dennis Woods

A CBF e o estatístico Dennis Woods, inglês de 60 anos que acompanha a Seleção desde o final dos anos 1970, discordam em alguns números. O britânico inclui em seus dados 9 partidas da Copa Ouro (1996/2003) não contabilizadas pela CBF. A Confederação, por sua vez, considera exatamente 9 jogos não computados pelo estatístico. A divergência acontece por conta dos critérios distintos.

“Os jogos que a CBF considera e eu não são estes: em 1968, jogo contra time da Fifa (seleção formada); em 1976, contra um time dos EUA em que até Bobby Moore (inglês) jogou. Em 1981, foi time de Liga Irlandesa, não a República da Irlanda e em jogos de 1988 (Suécia), 1991 (Romênia), 1995 (Romênia e Polônia) e 1996 (Polônia), as equipes foram restritas por idade (equipes olímpicas mais alguns jogadores acima da idade, neste caso apenas em 1996). E por último, o amistoso de 2006 foi contra o Al-Kuwait, um clube, não um país”, explicou Woods.

“Dos 1.073 jogos, são 114 amistosos contra clubes e combinados. Tirando esses 114, ficam 959 jogos. Do início de 2018 até o jogo contra a Colômbia são mais 40 jogos, o que dá 999 jogos contra seleções. Mais a partida desde domingo contra o Equador, então serão 1.000 jogos contra seleções”, declarou Dennis Woods.

Os dados dos 999 jogos do Brasil contra seleções nacionais:

637 vitórias

204 empates

158 derrotas

2178 gols marcados

985 sofridos

Aproveitamento de 70,5%.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos