Diante da Chapecoense, Vasco busca a vitória e o alívio para a pressão

·1 min de leitura
Vasco sofre, mas tenta melhorar as atuações na temporada (Foto: Daniel RAMALHO/VASCO)


O Vasco que enfrenta a Chapecoense nesta sexta-feira não busca nada mais imediato do que o alívio. A crise é evidente, rendeu reuniões e protestos. A pressão é grande e é o técnico Zé Ricardo quem está mais a perigo no cargo. Conquistar os três pontos no oeste catarinense, mais do que necessário para o time na Série B do Campeonato Brasileiro, dará tranquilidade para a sequência do trabalho.

Pois o presidente do clube, Jorge Salgado, é o principal defensor do trabalho do comandante da equipe. Os jogadores também desejam a continuidade, só que a resiliência do mandatário cruz-maltino está cada vez mais posta à prova.

É natural que o time adversário seja estudado. Desta vez, porém, o atacante Zé Santos (ex-Zé Vitor) pode dar dicas de quem viu de perto o adversário desta noite. Ele atuava pelo Marcílio Dias, da mesma Santa Catarina, e superou a Chape no Campeonato Estadual.

- Joguei muitas vezes contra a Chapecoense, principalmente esse ano. Estive na Arena Condá, ainda pelo Marcílio Dias, e saí de lá com um resultado positivo. Tentei passar essa experiência para os meus companheiros daqui, ajudar com informações - afirmou ao site oficial do clube. E completou:

- Sabemos a qualidade da equipe deles, mas estamos muito confiantes em tudo que trabalhamos ao longo da semana visando a uma vitória nessa partida - garantiu.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

O trabalho está feito, dicas estão passadas. Resta o resultado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos