Dia após morte de Pelé tem novas homenagens mesmo com chuva em Santos

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - O primeiro dia sem Pelé, que morreu na última quinta-feira (29) por falência de múltiplos órgãos em decorrência da progressão de um câncer de cólon, foi marcado por diversas homenagens em Santos, no litoral paulista, e ainda considerável movimentação nos principais redutos relacionados ao Rei do Futebol.

Mesmo sob intensa chuva, fãs prestaram honras ao Rei do Futebol, principalmente no Museu Pelé, na Vila Belmiro —palco onde jogou 210 dos 1116 jogos pelo Santos- e na praça com o busto do jogador, localizada no canal 5.

No primeiro local, antes mesmo da abertura oficial, já havia movimentação de pessoas para visitação. Uma faixa com a frase "Obrigado, Rei" foi exposta logo na entrada pela administração.

Na calçada, diversas flores formaram um coração. A entrada para visitação ao equipamento foi gratuita, com diversas pessoas gritando o nome do ex-jogador no espaço.

"Sou corintiano, mas, sobretudo, um amante do futebol e do incrível Rei Pelé", disse o fisioterapeuta João Paulo Costa, 43.

Na Vila Belmiro, a movimentação de agências internacionais de notícias e de jornalistas se intensificou.

A barbearia de João Araújo, o Didi, amigo pessoal e cabelereiro desde 1956 de Pelé, abriu pela primeira vez. Enquanto atendia clientes, o local foi quase que completamente preenchido por repórteres.

"O movimento está muito difícil com vocês aqui. Eu paro e não ganho nada", reclamou Didi, que lembrou do Rei do Futebol.

"Eu criei o topete para ele, cortou até a última hora daquele jeito. A última vez que estive com ele foi no ano passado. Perdi um amigo, o Brasil e o mundo, um símbolo. Mexe muito com a gente".

O Santos, por sua vez, abriu o portão do estádio para acesso aos dois monumentos em homenagem ao Rei —o local virou o ponto mais visitado do dia, formando filas para fotos.

O ex-ponta Manoel Maria, amigo mais próximo de Pelé, lamentou nas imediações o falecimento do amigo. "Agradeço a Deus por ter colocado em minha vida uma pessoa tão especial, me sinto um privilegiado pela relação de íntima amizade entre tantos que conheceu", disse

Ele contou que o último contato com Pelé ocorreu em 13 de dezembro, já no hospital. "Inclusive, na ocasião, falaram que ele passaria o Natal em casa, mas as coisas mudaram, a doença se acentuou e acabou partindo", acrescentou.

Centenas de pessoas também passaram pelo busto em homenagem a Pelé no canal 5 para deixar mudas flores, tirar selfies e compartilhar lembranças sobre o Rei. O monumento fica ao lado da Padaria A Santista, conhecido reduto de ex-jogadores e torcedores.

O local, inaugurado em 11 de dezembro de 2011, é oficialmente chamado de Recanto da Torcida Santista, uma homenagem dos amigos e fãs. Ele chegou, inclusive, a comemorar um de seus aniversários.

"Foi um gênio e uma pessoa maravilhosa. Todas as vezes que fui ao seu encontro, sempre me atendeu. Por isso, a vida inteira, fui e serei apaixonada por ele", contou a professora Vilma Mattos de Lima, 69, conhecida como Vilminha Santista, ex-conselheira do clube.

Ela exibia orgulhosa duas fotos e um autógrafo com dedicatória do Rei do Futebol.

Entre os presentes, os ex-atacantes Serginho Chulapa e Aluísio Guerreiro, pai de Júnior Moraes, hoje no Corinthians, além do ex-goleiro Carlos Pierin, o Lalá.

"Quando o vi pela primeira vez fiquei nervoso, me tremi todo, não conseguia nem falar nada. Ele sempre foi um dos nossos, pura simplicidade", lembrou Serginho.

Além das mudas de flores, o local ainda recebeu uma muda de pau-brasil. A ideia é de um dos clientes de Carlos Eduardo Fernandes, proprietário do estabelecimento, que pretendia entregar o item para Pelé em vida.

"Eu fui amigo dele por mais de 20 anos", lembrou Carlinhos, também idealizador da estátua. "Tivemos a ideia de fazer uma vaquinha para custear esta homenagem, e ela foi inaugurada no dia do aniversário da mãe dele, em 15 de novembro", completou.

Pelo local, motoristas passavam buzinando para os presentes ou gritando em tributo ao Rei do Futebol.

A prefeitura de Santos também expôs no Palácio José Bonifácio, sua sede, arranjos de flores posicionados com a grafia do nome Pelé.

Além disso, também anunciou que promoverá um show de drones na virada do ano para homenagear o ex-jogador. No sábado, às 22h –10h da noite, número alusivo a camisa utilizada por Pelé– 80 drones vão retratar a trajetória de Edson Arantes do Nascimento com formas e cores.

A apresentação mostrará a cidade mineira de Três Corações, a chegada ao Santos e suas conquistas pelos campos do mundo. Na sequência, a Orquestra Sinfônica Municipal tocará os dois hinos do Santos Futebol Clube.