Deyverson rebate acusação de que não procura a filha recém-nascida

LANCE!
·3 minuto de leitura


O atacante Deyverson, ex-Palmeiras e atualmente no Alavés (ESP), rebateu acusações da ex-noiva, veiculada na sexta-feira pelo 'Uol', de que não teria procurado a filha recém-nascida nas últimas semanas e teria apenas ido no parto, tendo ido embora meia hora depois.

- Como pai, ele não se preocupa, não procura, não demonstra qualquer tipo de afeto por uma filha. Não preciso nem dizer. Responsabilidade é algo que tem que ser voluntária. Tem que partir dele - disse Brunna, na ocasião.

Brunna Bernardy - Deyverson
Brunna Bernardy - Deyverson

Bruna e a bebê do ex-casal (Foto: Reprodução/Instagram)

Deyverson se pronunciou sobre o caso. Por meio de sua assessoria, o atleta afirmou que não fugiu de suas responsabilidades econômicas, confirmou que foi ao parto da criança, mas não citou uma possível visita ao longo dos 17 dias do bebê.

- A postura do jogador é de ser admirada, pois segundo seus advogados, foi o próprio que tomou iniciativa de pagar os alimentos, o que não se vê nas diversas ações judiciais em trâmite no Brasil. Por fim, Deyverson pagou todas despesas inerentes e necessárias a realização do parto, tudo conforme escolhido por Brunna; em nenhum momento Deyverson autorizou a exposição de sua filha - disse trecho da nota oficial.

CONFIRA A INTEGRA

Nota da assessoria de imprensa de Deyverson

Foi divulgada na última sexta-feira (29/01), no site da UOL, uma notícia envolvendo o atleta Deyverson, que alega suposto abandono de sua filha Angelina, que nasceu no último dia 12. A cantora Brunna Bernardy, com quem o atleta teve um relacionamento amoroso, alegou que o último contato que o jogador teve com sua filha foi durante o parto, de forma breve, e, após isso, não mais a procurou, nem perguntou da filha, não havendo nenhum contato entre eles.

Ainda, afirmou que o jogador perguntou três ou quatro vezes da filha e, após, não se dispôs a ajudar em mais nada. Após contato pela assessoria de imprensa, a banca de advogados do atleta, João Gustavo Tonon Medeiros & Advogados Associados, esclareceu que o jogador ingressou com ação de oferta de alimentos em julho de 2020, ainda quando Brunna estava grávida, estando em dia com a sua obrigação, a qual, inclusive, é 95% superior àquela auferida pelo outro filho da cantora; acerca do suposto abandono, afirmou que, conforme narrado pelo jogador, a cantora dificulta o contato, inclusive com os avós paternos; o jogador sempre se dispõe a atender aos assuntos da filha, a qual conta com apenas 17 dias de vida, tendo o mesmo, como afirmado pela cantora, assistido ao parto; ainda, Brunna tentou na Justiça pensão alimentícia para si, porém recebeu decisão de improcedência. Afirmou causar estranheza a alegação de que as partes não têm contato.

No entanto, há, nos autos, audiência designada para terça-feira, próximo
dia 02, apontando ainda que o processo tramita em segredo de justiça, com
intervenção do Ministério Público, e que o atleta sempre se apresentou muito
diligente em atender prontamente tudo que lhe é solicitado no que se refere ao
processo e aos assuntos relacionados à filha. Aliás, a postura do jogador é de ser admirada, pois segundo seus advogados, foi o próprio que tomou iniciativa de pagar os alimentos, o que não se vê nas diversas ações judiciais em trâmite no Brasil.

Por fim, Deyverson pagou todas despesas inerentes e necessárias a
realização do parto, tudo conforme escolhido por Brunna; em nenhum momento Deyverson autorizou a exposição de sua filha.