Deu Brasil mais uma vez diante da Argentina no vôlei masculino

Web Vôlei
LANCE!
Alan no ataque contra a Argentina (Wander Roberto/CBV)
Alan no ataque contra a Argentina (Wander Roberto/CBV)


O Brasil venceu a Argentina pela terceira vez, encerrando a série de quatro amistosos entre as duas seleções masculinas de vôlei - dois na Patagônia e dois em Campinas. No país vizinho, uma vitória de cada lado. No interior paulista dois triunfos verde-amarelos, o último de virada, parciais de 23-25, 25-17, 25-23 e 27-25, na noite deste sábado.

As duas seleções se preparam agora para a disputa do Campeonato Sul-Americano, entre os dias 10 e 14 de setembro, no Chile. Os times, no entanto, serão mesclados. Pelo lado brasileiro, o técnico Renan Dal Zotto já adiantou que vai levar uma equipe mista para a competição. Devem viajar para o torneio continental os levantadores Cachopa e Carísio, os opostos Alan e Felipe Roque, os centrais Flávio, Matheus, Isac e Cledenilson, os ponteiros Leal, Douglas Souza, Birigui e Hugo e os líberos Thales e Maique. No Sul-Americano, Brasil e Argentina estão no Grupo A, ao lado ainda de Colômbia e Equador.

Depois do torneio continental, Brasil e Argentina vão disputar a Copa do Mundo do Japão, entre os dias 30 de setembro e 15 de outubro.

No jogo deste sábado, tanto Renan quanto o técnico Marcelo Mendez, da Argentina, escalaram times diferentes em relação aos que atuaram na vitória verde-amarela por 3 sets a 0, na sexta-feira.

A Seleção Brasileira manteve apenas o oposto Alan e o central Maurício Souza como titulares. Começaram jogando ainda o levantador Cachopa, o central Isac, os ponteiros Maurício Borges e Douglas Souza e o líbero Maique. Bruninho e Felipe Roque entraram na inversão do 5-1.

Os argentinos iniciaram com duas mudanças que fizeram a diferença e deram mais volume de jogo e velocidade ao time: o levantador Matias Sanchez e o ponteiro Jan Martinez, que vão reforçar o Sesc RJ na temporada 2019/2020 no Brasil.

No primeiro set, o Brasil pecou na virada de bola pelas pontas, principalmente, e também não conseguiu fazer uma marcação eficiente do ataque argentino, caindo nas fintas do habilidoso levantador Sanchez. Os argentinos fizeram 24 a 19, mas em uma reação espetacular, com Isac no saque, a Seleção encostou em 24 a 23. Marcelo Mendez pediu tempo e os rivais acabaram fechando em 25 a 23, após ataque na paralela de Palonsky pela saída de rede.

A boa reação no final do primeiro set deu novo gás ao time brasileiro, que começou a segunda parcial comandando o placar, fazendo 5 a 3 e depois 9 a 6, com Douglas e Alan virando bem as bolas de segurança. A Seleção manteve a agressividade no saque e pontuando bem nos contra-ataques. Sem muito esforço, foi abrindo boa vantagem e fechou o set em 25 a 17, empatando a partida em 1 a 1.

O restante do jogo foi mais parelho. Renan mexeu bastante no time. Lucarelli entrou no quarto set, assim como Flávio. Os hermanos ainda reclamaram bastante da arbitragem do terceiro set em diante. No fim, a noite que começou com "Parabéns para você" para Leal terminou com mais festa da torcida no Taquaral, com o cubano naturalizado brasileiro em quadra, atuando como oposto.

















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também