Detetive revela detalhes de agressão de 'War Machine' à ex-namorada

'War Machine' é ex-lutador do UFC e do Bellator - Divulgação

A situação está feia para Jon Kopenhaver. Também conhecido como ‘War Machine’, o americano está sendo julgado pelas acusações de agressão a Christy Mack em 2014, atriz pornô a quem namorava na ocasião. E de acordo com o testemunho de Daniel Tomaino, detetive de Las Vegas (EUA) que visitou a atriz no hospital logo após o ocorrido, o ex-atleta do UFC deve pegar pena máxima.

O detetive foi umas das testemunhas que compareceu ao quinto dia de julgamento de War Machine, que é acusado por 34 crimes, e aproveitou para relatar detalhes cruéis sobre a situação de Mack após as agressões. Tomaino revelou que a atriz estava sem todos os dentes durante sua primeira visita ao hospital.

“Eu simplesmente não conseguia entender o que ela estava dizendo porque não tinha nenhum dente”, contou o detetive no julgamento realizado na última sexta-feira (10), que não contou com a presença da vítima.

Além da presença de Tomaino, Jessica Acevedo, outra detetive envolvida no caso, também testemunhou. Ela confirmou que o DNA encontrado na casa de Christy Mack no dia do crime pertencia a Kopenhaver, o que agrava ainda mais a situação do réu com a justiça.

Dentre as 34 acusações, às quais o ex-atleta de MMA alega inocência, estão crimes como tentativa de assassinato, sequestro, cárcere privado e abuso sexual de diferentes tipos. Mas, apesar de se recusar a admitir culpa, ‘War Machine’ teria tentado se  matar durante o período em que cumpria pena à espera da análise de seu caso.