Destaques e decepções do Corinthians no empate com o São Bento

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

Vagner Mancini fez uma de suas piores partidas no comando do Corinthians na noite desta sexta-feira (16). O Timão jogou mal e deu sorte do São Bento ter cedido um pênalti infantil, convertido por Fábio Santos. A partida, encerrada em 1 a 1, colocou muitas dúvidas com relação ao trabalhado do técnico, mas ele não foi o único responsável pela atuação letárgica.

Decepções

1. Escalação de Mancini

Mancini foi muito questionado pela Fiel. | Alexandre Schneider/Getty Images
Mancini foi muito questionado pela Fiel. | Alexandre Schneider/Getty Images

O treinador Alvinegro parecia ter encontrado uma boa escalação mesmo diante do revés para Ferroviária. Manicini, no entanto, resolveu fazer tudo ao contrário e investiu num rodízio desconexo, lento, pouco criativo e sem repertório de jogo.

2. Aposta em Rodrigo Varanda

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Varanda é uma das apostas da base do Timão, mas parece completamente perdido em campo. Recuou a bola diversas vezes quando tinha chance de avançar e está sem confiança com seu próprio jogo. Não merece ser jogado na fogueira, porém também não justifica titularidade.

3. Veteranos

Fábio Santos converteu pênalti do Corinthians. | Miguel Schincariol/Getty Images
Fábio Santos converteu pênalti do Corinthians. | Miguel Schincariol/Getty Images

Apagado no jogo, Fagner pouco conseguiu produzir, mas não comprometeu. Fábio Santos, em contrapartida, insistia em cruzamentos direcionados à espaços vazios do campo, errou passes importantes e foi ignorando na defesa. Se Lucas Piton tivesse uma atuação tão abaixo quanto a do veterano lateral-esquerdo, com certeza estaria sendo queimado nas redes sociais. Jô, por sua vez, não consegue mais fazer o básico e mantém suas participações baseadas no nome.

Destaque

4. Luan

Luan entrou somente no segundo tempo. | Alexandre Schneider/Getty Images
Luan entrou somente no segundo tempo. | Alexandre Schneider/Getty Images

Luan já havia mostrado que merecia ser titular pelo desempenho contra Ferroviária. Os próprios torcedores pediram sequência ao meia-atacante, mas Mancini resolveu deixá-lo no banco. Ele acabou entrando no segundo tempo e deu outra cara ao Alvinegro, deixando a ligeira impressão de que o rumo da partida poderia ser outro se tivesse sido relacionado desde o início.