Destaque no Rio por vitória sobre Phelps, nadador de Cingapura decepciona em Tóquio

·1 minuto de leitura
Nadador de Cingapura Joseph Schooling

Por Simon Evans

TÓQUIO (Reuters) - Garoto de ouro nos Jogos Rio 2016, o nadador de Cingapura Joseph Schooling, um dos rostos da Olimpíada passada após conquistar o título dos 100m borboleta de maneira surpreendente, não conseguiu se classificar nas baterias de Tóquio nesta quinta-feira, mas disse que se recuperaria dessa decepção.

Schooling conquistou a primeira medalha de ouro olímpica da história do seu país em 2016 com uma chocante vitória sobre o norte-americano Michael Phelps, seu herói de infância.

Mas ele terminou em 44º lugar nas baterias desta quinta-feira no Japão, com o tempo de 53s12 -- 2s73 atrás do melhor tempo, de Caeleb Dressel, dos Estados Unidos.

"O tempo simplesmente não reflete tudo que fizemos este ano, às vezes é assim, é difícil digerir", disse Schooling a repórteres.

"Você tem que lutar novamente e pode ter certeza que eu não quero que termine assim. Foi só uma prova daquelas", disse o atleta de 26 anos.

Desde 2016, Schooling baixou dos 51 segundos apenas três vezes -- duas no Mundial de 2017 e uma vez em um evento nos Estados Unidos.

Ele teve dificuldades no Mundial de 2019, no qual não conseguiu chegar às semifinais, mas esperava estar mais perto do seu melhor no Japão.

Schooling também entrou nos 100m livre em Tóquio, mas não conseguiu passar das baterias classificatórias.

Questionado sobre quais seriam seus planos, disse: "Não tenho ideia, mas definitivamente não quero que termine assim".

(Reportagem adicional de Martin Petty, Aaron Sheldrick e Farah Master, em Hong Kong, e Alan Baldwin, em Londres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos