Destaque em 2020, Vina projeta chegada à Seleção e revela 'quase ida' a gigante paulista

Fabio Utz
·3 minuto de leitura

A temporada de 2020 faz Vina sonhar alto. Aos 29 anos, o meia do Ceará entrou para a seleção do Campeonato Brasileiro. Pois a idade não o impede de projetar voos ainda mais espetaculares.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O melhor momento da carreira faz o atleta, sim, pensar em uma chegada à Seleção Brasileira. E o fato de atuar no futebol nordestino, de injusta menor visibilidade, não é empecilho aos olhos dele: "Com essa pandemia a gente fica atento; vi entrevista do Tite de talvez convocar mais jogadores do Brasil, sem dúvida esse é o pensamento. Mas o pensamento principal é ajudar o Ceará. Ajudando o Ceará da melhor maneira possível, conquistando títulos, sempre brigando lá em cima, sei que a convocação fica mais perto", disse o profissional, em entrevista ao UOL Esporte.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A maturidade atingida como jogador ajuda Vina a querer o "algo mais". Porém, para chegar a este momento, o meio-campista precisou se conscientizar e mudar sua rotina. Quando defendida o Athletico-PR, por exemplo, chegou a ser afastado por indisciplina. Ali, ocorreu um estalo: "Hoje me conheço muito mais como atleta, como homem, como ser humano, e isso faz toda diferença. Lá atrás, eu tinha a cabeça de achar que futebol era entrar em campo e chutar a bola, fazer gol... Mas não é isso. Tem todo um contexto, é um combo por fora que faz toda a diferença. Eu, de uns anos pra cá, tive essa mudança", completou.

QUASE IDA AO CORINTHIANS

O momento especial fez com que, naturalmente, Vina fosse especulado em equipes de maior projeção do país, dentre elas o Corinthians. O jogador se tornou um dos sonhos de consumo da Fiel, mas não houve avanço. Há, por parte do atleta, até a negativa de que tenha recebido propostas de times paulistas.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No entanto, é fato que ele ficou muito perto do Timão em 2015, quando deixou o Fluminense: "Meu pai até chegou a ir ao CT do Corinthians, conversou com o Edu Gaspar [então diretor de futebol, hoje no Arsenal-ING], trataram muito bem meu pai, e foi por pouco [que a negociação não deu certo]", revelou. Recentemente, o meia renovou com o Ceará até o final de 2024.

Para mais notícias do Ceará, clique aqui.

Para mais notícias do Corinthians, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.