Destaque no clássico, Arana elogia vontade e novo jogo sem sofrer gol

Além do goleador Jô e da boa presença da torcida no estádio de Itaquera, o lateral esquerdo Guilherme Arana chamou a atenção dos presentes no estádio de Itaquera na vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o Santos, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Autor do cruzamento para o gol do centroavante e ovacionado ao final da partida, o garoto exaltou a conquista de mais três pontos em uma partida diante de um rival.

“Não é todo dia que a gente joga bem, às vezes é na vontade que a gente consegue a vitória. O grupo está fechado, se mantivermos assim vamos longe”, avaliou o defensor, que deixou o gramado com um corte na cabeça após trombar com Cássio, já no final da partida, mas não pareceu incomodado com o problema médico. “Não faz mal, o importante é a vitória. Graças a deus não tomamos gol, o corte é o de menos”, continuou.

Para o camisa 13, que levou a melhor duelo direto com Bruno Henrique, principal contratação do Santos para a temporada, o elenco do Corinthians conseguiu se fortalecer apesar da desconfiança da imprensa e da torcida, principalmente em meio a uma pré-temporada com reforços mais badalados em seus rivais diretos. Foi o sétimo jogo da equipe na temporada sem ser vazado por um adversário.

“A gente sempre demonstra muita vontade. Muitas pessoas desconfiam da gente, então acho que estamos dando essa resposta. Temos um grupo fechado, vamos correr até o final, com humildade. Podem acreditar que a gente vai chegar longe”, concluiu a cria da base corintiana, que, na avaliação do técnico Fábio Carille, já é uma realidade do futebol brasileiro.

“O Arana já não é promessa. Em 2015, no título do Brasileiro, ele jogou uns dez jogos por causa de uma lesão do Uendel (agora no Internacional). Até no 3 a 0 contra o Atlético-MG ele estava, fazendo uma grande partida. Nós sabemos bem do potencial dele e estamos contentes com essa resposta”, analisou Carille.