Despedida de Falcão é ofuscada por bagunça da Federação Paulista de Futsal

Yahoo Esportes
Árbitro Emerson Rorato deixa a quadra após sentir lesão (DJALMA VASSÃO/Gazeta Press)
Árbitro Emerson Rorato deixa a quadra após sentir lesão (DJALMA VASSÃO/Gazeta Press)

Era para ser uma noite histórica, mas a última partida do melhor jogador de futsal da história, Falcão, ficou marcada por uma sequência de erros que passam pela Federação Paulista de Futsal.

Corinthians e Magnus/Sorocaba faziam a segunda partida da final da Liga Paulista de Futsal com ampla vantagem para o time da capital, que tinha vencido o primeiro jogo por 7 a 2. Mas com menos de um minuto de jogo, a confusão começou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Nesta edição da liga, a fornecedora de material esportivo tinha entregado uma bola com detalhes verdes aos clubes. O Corinthians não aceitou, então acabou ficando com o modelo do ano passado, com detalhes em laranja. Logo no primeiro minuto, os jogadores do Sorocaba reclamaram do uso da bola, diferente da que estavam acostumados e com uma cor que confundia com o uniforme da equipe.

“É bastidor. Essa bola é muito ruim. Na nossa casa quisemos jogar com a bola do ano passado e não deixaram. Viemos aqui e eles queriam jogar com a deles”, disse o capitão do Sorocaba, Rodrigo.

Logo depois da resolução da confusão com a bola, um encontrão entre jogadores acabou lesionando o árbitro Edson Rorato. Ele ainda tentou seguir na partida, mas não aguentou. E aí começou a principal confusão.

A Federação Paulista não tinha escalado um terceiro árbitro para o jogo e tanto o cronometrista quanto o mesário não se sentiram aptos a apitar. Então a FPF teve que ir atrás de um novo árbitro, não tendo descartado inicialmente até tirar alguém da torcida para auxiliar no comando do jogo. Por fim, a liga conseguiu achar um árbitro que estava em um evento em sua sede no centro de São Paulo.

Após cerca de uma hora e 15 minutos de espera, Felipe Ventura chegou ao Ginásio Wlamir Marques e foi aplaudido pela torcida.

“Estava no evento da Federação no Centro e fiquei sabendo. Demorei com o trânsito, mas pretendo fazer um bom jogo. O árbitro sempre deve estar preparado e vamos fazer um excelente jogo. Vamos conversar com os capitães para recomeçarmos o jogo”, disse Ventura ao Sportv antes de entrar em quadra.

Após a espera, o Magnus venceu a partida por 5 a 2, com um gol de Falcão, e forçou a prorrogação. Com a vantagem do empate, o Corinthians fez um tempo extra melhor e até perdeu chances para vencer, mas acabou levando o título mesmo assim.

Leia também:
Brasileiro é estrela na Arábia e já ganhou até um leão
Globo suspende Cartolouco após polêmica com o Fortaleza
– Em vídeo, Atlético-PR provoca Flamengo e Corinthians

Leia também