Desmanche no São Paulo atinge até estafe; Milton Cruz pode ser primeiro a deixar o Morumbi


Se engana quem pensa que o desmanche do São Paulo atinge somente o elenco de jogadores. Funcionários do departamento também não estão encontrando resistência para sair após a diretoria ampliar os poderes do técnico Rogério Ceni e efetivá-lo como manager.


+ Diretor do Flamengo abre o jogo sobre Gerson, São Paulo tem alvo para substituir Reinaldo… o Dia do Mercado!

O primeiro nome da lista do estafe tricolor que pode deixar o Morumbi nos próximos dias é o de Milton Cruz.

Histórico auxiliar-técnico são-paulino que por mais de dez anos assumiu as funções de técnico quando o posto ficava subitamente vazio pelos lados do Morumbi, o ex-atacante recebeu sondagem do Sport e pode estar deixando o posto que ocupa atualmente.

Cruz retornou ao São Paulo em 2021, após rodar por outras equipes desde sua primeira saída em 2017.

A princípio, faria a ligação do então técnico, o argentino Hernán Crespo, com as categorias de base. O retorno foi polêmico, visto que Cruz é autor do maior processo trabalhista já movido contra o Tricolor, que ainda corre na Justiça.

Com a saída de Crespo, Cruz perdeu suas funções dentro do CT da Barra Funda. Apesar de prestigiado por Ceni, não participava do dia a dia das atividades do ex-goleiro e tinha acesso limitado ao vestiário. Usualmente sequer viajava com a delegação para as partidas fora de casa.

Segundo o que o LANCE! apurou, o plano do Sport, onde Cruz já trabalhou, seria o de usá-lo como gerente de futebol.

Além do ex-auxiliar, a situação de outros profissionais do estafe tricolor será avaliada. Um deles será Muricy Ramalho, histórico ex-treinador que atua como coordenador de futebol e que tem contrato até o fim do ano.

> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!