Com desfalques na lateral direita, Jair terá de improvisar na Libertadores

Apesar de ter a semifinal da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, no próximo domingo, contra o Fluminense, a cabeça do Botafogo está na viagem da próxima semana, que vai deixar os titulares por dez dias fora do país. O Glorioso vai para a Colômbia, onde no dia 13 de abril visita o Atlético Nacional, atual campeão da Copa Libertadores, pelo Grupo 1 da competição continental. Em seguida o grupo embarca diretamente para Guayaquil, no Equador, onde medirá forças com o Barcelona no dia 20.

Para esses compromissos e pelos próximos seis meses o Botafogo perdeu o lateral-direito Marcinho, revelado nas categorias de base do clube e que teve um rompimento do ligamento cruzado do joelho direito na vitória por 3 a 2 sobre o Resende, pelo Carioca.

A lateral tem sido um drama para o Alvinegro. Titular absoluto durante a temporada passada, Luis Ricardo sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo no segundo semestre do ano passado e só deverá voltar a jogar no fim do mês. Com isso, sequer foi inscrito na Copa Libertadores. Contratado com status de titular, após um bom Campeonato Brasileiro pelo América-MG, Jonas teve um mau começo, caiu em desgraça com a torcida e para piorar rompeu os ligamentos do joelho direito. Só deve ser liberado para jogar no fim do ano. Jair Ventura então se reinventou e decidiu improvisar. Sua primeira opção seria o zagueiro Emerson Santos, que já jogou na posição na temporada passada e nas categorias de base. O jogador, porém, vem enfrentando problemas para renovar o contrato e por determinação dos dirigentes não vem sendo relacionado. Outro zagueiro que conhece a posição, Marcelo, entrou em testes de fogo, na Copa Libertadores, mas se saiu bem e ficou no setor até sofrer lesão muscular na coxa direita.

Como Marcelo voltou aos treinos na terça-feira são grandes as chances dele ser usado contra o Atlético Nacional, porém, resta saber em qual posição. Isso porque o zagueiro argentino Joel Carli, com uma fissura no pé direito, vem lutando contra o tempo, mas tem poucas chances de jogar na Colômbia. Sem ele, Marcelo deve formar a zaga com Emerson Silva, pois Renan Fonseca sequer foi inscrito na Libertadores. Igor Rabello, a outra opção, não conta com a confiança total ainda da comissão técnica.

Se Marcelo não jogar na lateral, a mesma deverá ser feita pelo volante Fernandes, que já atuou na posição parte do jogo contra o Resende e também nas categorias de base.

Nesta quarta-feira os jogadores participaram de um treino na parte da manhã, mas ainda sem definição de time, o que deve ficar para esta quinta-feira. Os titulares, porém, deverão ser preservados diante do Fluminense, em clássico programado para o Estádio Nilton Santos. O Glorioso deverá usar apenas alguns dos seus principais atletas já de olho na viagem para a Copa Libertadores.