Desfalcado, Palmeiras sofre, mas garante vitória com defesa de pênalti e golaços de joia pela Copinha

·5 min de leitura
Fábio Menotti/Palmeiras


Não precisava de muito para o palmeirense saber que sua equipe neste sábado (8) não teria como repetir o desempenho da estreia, quando goleou o Assu (RN) por 6 a 1. Com sete desfalques e encontrando o Estádio Distrital do Inamar, em Diadema (SP), com um gramado pesado por conta da chuva, o Verdão jogou com um ritmo mais cadenciado e venceu o Real Ariquemes por 3 a 0 pela segunda rodada do Grupo 28 da Copa São Paulo de juniores.


TABELA

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

O grande nome do jogo foi novamente Endrick. A joia palmeirense foi poupada, entrou no intervalo e mudou o panorama do jogo com dois gols, selando a vitória junto com o goleiro Kaique, que defendeu um pênalti quando a partida estava 1 a 0 e impediu o que seria o empate dos rondonienses.

Com o resultado, o Verdão está classificado para a próxima fase da Copinha junto com o Água Santa (SP), o dono da casa, que mais cedo venceu o Assu por 3 a 0. O clube do Grande ABC é justamente o próximo duelo do Palmeiras, na terça-feira (11), às 15h15 (de Brasília).

O Verdão chegou desmontado para o duelo deste sábado. E a grande responsável foi a Covid-19. A doença tirou sete atletas do elenco profissional e, com isso, para continuar os trabalhos de pré-temporada, o técnico Abel Ferreira convocou o zagueiro Jhow, o meia Bruno Menezes e o atacante Kevin para as atividades na Academia de Futebol.

O coronavírus também tirou o goleiro Mateus, o zagueiro Lucas Freitas e o volante e então capitão desse time, Pedro Bicalho, da disputa. Soma-se à lista o zagueiro Michel e o atacante Daniel, que seguem se recuperando de lesão.

Sem tantas opções, o técnico Paulo Victor Gomes resolveu inovar. Apostou em uma escalação alternativa, colocando a joia Endrick, grande aposta para o futuro e autor de dois gols na estreia, no banco e mudou o esquema para um 3-5-2. As mudanças não tiveram o resultado esperado e no segundo tempo a joia entrou para fazer os dois gols e selar a vitória.

E se do outro lado o técnico Odilon Júnior falava em encarar o atual pentacampeão paulista seguido da categoria como "em uma final de Copa do Mundo", pode sair orgulhoso, afinal sua equipe só chegou a empatar por conta de um pênalti defendido por Kaique.

O JOGO

Com um time alternativo e jogando com três zagueiros e um campo pesado pela chuva que caiu na região do Grande ABC antes do jogo, o Palmeiras começou longe da eficácia ofensiva que mostrou na sua estreia.

Apostando muito nas jogadas pelo lado de campo, o Verdão deixou o rival de Rondônia dominar o meio-campo e assim, surpreendentemente, equiparar a partida.

Movimentado, mas sem muita efetividade ofensiva, o duelo era pautado por um Real Ariquemes conseguindo anular o forte adversário paulista. Mas a diferença técnica entre as equipes pesou e o Palmeiras se sobressaiu no primeiro tempo muito por conta dos erros cometidos pelo rival para transforar a eficácia defensiva em jogadas de ataque.

Aos 12, foi a primeira vez que esse cenário apareceu, com Luís Guilherme recuperando uma bola pelo lado direito do campo e cruzando para Garcia completar e exigir uma boa defesa do goleiro Evan.

Sete minutos depois, Jhonatan aproveitou uma sobra da defesa do Real Ariquemes e chutou. A bola passou rente ao travessão.

Aos 23, Luan saiu jogando errado para o time de Rondônia, Jhonatan, de novo ele, recuperou a bola e de novo completou com perigo.

Aos 37, não teve jeito para o Real Ariquemes. Raniel desarmou o palmeirense Talisca no meio-campo, mas errou o passe e entregou a bola de primeira para o adversário. De primeira ele achou Gabriel Silva, que lançou Luís Guilherme pela direita. O jovem de 15 anos do Verdão cruzou e Vitinho se antecipou à marcação e abriu o placar para os paulistas.

Mudança total na volta do intervalo para mudar o panorama do jogo

Insatisfeitos com o rendimento de suas equipes, os dois técnicos mudaram tudo para o segundo tempo. Nada menos que seis alterações foram feitas no intervalo, sendo quatro só pelo lado palmeirense para tentar aproveitar mais os espaços dados pelo time de Rondônia. A joia Endrick, grande esperança do Verdão e destaque da estreia, entrou em campo, animou a torcida e cumpriu a expectativa selando o placar.

As mudanças deram maior mobilidade ao Verdão em campo, mas os rondonienses se fecharam ainda mais na defesa e apostaram nos contra-ataques em velocidade para tentar surpreender.

Quase deu certo. Aos 14, em uma dessas chances de contragolpe, Lucas Assis ia aproveitar um cruzamento na área e ficar livre para finalizar. Ian impediu o ataque derrubando o adversário na área. Pênalti que Juninho cobrou forte no canto direito, mas o goleiro Kaíque, que ganhou a oportunidade nesse jogo, defendeu.

Aí foi a vez de Endrick brilhar. Aos 36, o garoto de 15 anos deu um drible na vaca em Dougão, aplicou mais outro drible antes e tocou com categoria na saída de Evan.

No final, aos 46, Endrick fez o seu quarto gol na Copinha. Ele recebeu de costas, fez o giro na marcação, carregou para o meio e encheu o pé de perna esquerda.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 x 0 REAL ARIQUEMES-RO


Local: Distrital do Inamar, em Diadema (SP)
Data-Hora: 8/1/2022 (sábado) - 11h (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Nunes de Santana
Assistentes: Guilherme Holanda Moura Lima e Raphael de Albuquerque Lima
Público/renda: Não divulgados
Cartões amarelos: Jhonatan, Talisca e Ian(Palmeiras); Luiz Boone, Régis e Luan Pablo (Real Ariquemes)

Gols: Vitinho (37´/1ºT) (1-0), Endrick (36;/2ºT) (2-0) e Endrick (46;/2ºT) (3-0)

PALMEIRAS: Kaique; Talisca, Naves (Ruan Santos, intervalo) e Ian; Garcia (Lucas Sena 11/2), Fabinho, Jhonatan, Luís Guilherme (Endrick, intervalo) e Vanderlan (Kauan, intervalo); Gabriel Silva (Pedro Lima 28/2) e Vitinho (Giovani, intervalo)
Técnico: Paulo Victor Gomes

REAL ARIQUEMES-RO: Evan Silva; Diogo Arthur (Pedro Murilo 43/2), Regis Anderson, Dougão e Rallyelson Hora (Caburé 35/2); Luan Pablo (Juan Victor 35/2), Pereira e César Augusto (Carioca, intervalo); Juninho, Luís Boone e Raniel Lira (Lucas Assis, intervalo)
Técnico: Odilon Júnior

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos